Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jarbas Passarinho é enterrado com honrarias militares em Brasília

O ex-ministro morreu em decorrência de problemas causados pela idade avançada

Foi enterrado neste domingo, no cemitério Campo da Esperança, em Brasília, o general da reserva e ex-ministro Jarbas Passarinho. A cerimônia rápida, marcada para as 16 horas, contou com honrarias militares, como execução de marchas, tiros de fuzil e de canhão. Emocionados, parentes e autoridades elogiaram a atuação política de Passarinho e o aplaudiram na despedida.

Leia mais:

Ex-ministro Jarbas Passarinho morre aos 96 anos

“Era um homem de ideias, preocupado com o Brasil”, afirmou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Velloso, que participou da cerimônia. “Esteve sempre muito preocupado com o destino do nosso povo.” Velloso lembra que falou sobre a situação do país na última conversa que teve com Passarinho. “Era seu assunto preferido.”

Passarinho tinha 96 anos e morreu em casa, em Brasília, em decorrência de problemas causados pela idade avançada. Nascido em Xapuri, no Acre, ele iniciou sua trajetória política no Pará, Estado que governou entre os anos de 1964 a 1966. Também foi senador por três mandatos e atuou como ministro nos governos militares e do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

O ex-ministro participou da articulação do golpe militar de 1964 e ficou famoso por uma frase proferida durante a reunião do Ato Institucional 5, que deu amplos poderes aos militares e endureceu o regime a partir de 1968, empurrando o país para uma ditadura. “Às favas, senhor presidente, neste momento, todos os escrúpulos de consciência”, disse na época.

(Com Estadão Conteúdo)