Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ex-primeira-dama Marisa Leticia deve dar nome a viaduto em SP

Câmara aprova projeto que homenageia a mulher do ex-presidente Lula com denominação de espaço viário no M’Boi Mirim, na zona sul de São Paulo

Por Da Redação Atualizado em 12 dez 2017, 15h55 - Publicado em 11 dez 2017, 23h01

A ex-primeira-dama Marisa Leticia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que morreu em fevereiro deste ano em razão de um acidente vascular cerebral, deve ter seu nome atribuído a um viaduto em construção no extremo sul da cidade de São Paulo.

A Câmara Municipal aprovou na noite desta segunda-feira, em votação simbólica, a nova denominação do espaço viário, que se inicia na Estrada do M’Boi Mirim e termina na confluência da avenida Luiz Gushiken – outro nome ligado ao PT, ex-deputado federal e ex-ministro, morto em 2013 – com a rua Adilson Brito, passando por cima da rua Daniel Klein.

O documento aprovado foi um substitutivo apresentado pelos vereadores Paulo Reis (PT) e Milton Leite (DEM) ao projeto original, assinado pela bancada do PT, que previa a homenagem em outro local: o prolongamento da avenida Chucri Zaidan, também na zona sul de São Paulo, mas em região mais nobre, o bairro Chácara Santo Antônio.

  • O projeto original sofria forte resistência da bancada governista – por isso, houve uma alteração negociada, que envolveu o presidente da Câmara, Milton Leite. A homenagem aprovada nesta segunda-feira precisa ser sancionada pelo prefeito João Doria (PSDB).

    A ex-primeira-dama era ré em processo da Operação Lava Jato relativo a um apartamento tríplex no Guarujá, que o Ministério Público Federal atribui a Lula, como fruto de propina paga pela OAS em razão de corrupção em contratos com a Petrobras. O petista já foi condenado em primeira instância, mas nega as acusações e está recorrendo. A ex-primeira-dama teve a acusação contra ela arquivada após a sua morte.

    Continua após a publicidade
    Publicidade