Clique e assine a partir de 9,90/mês

DF: Justiça suspende paralisação total do transporte público

Liminar determina que 30% das frotas voltem a circular sob a pena de multa

Por Marcela Mattos, Felipe Frazão - 28 abr 2017, 11h15

A 5ª Vara Federal do Distrito Federal suspendeu a paralisação total dos serviços metroviários e rodoviários desta sexta-feira e determinou que 30% das frotas voltem a circular imediatamente. A liminar atende a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e fixa uma multa de 1,6 milhão de reais para cada sindicato se houver descumprimento da decisão.

Na ação acatada pela Justiça, a advocacia alegou que reconhece a importância do direito de greve, mas sustenta que ele não deve prejudicar outros direitos fundamentais. A paralisação provocou uma corrida por transportes alternativos, como vans e veículos piratas.

Nas primeiras horas do dia, grevistas contrários às reformas da Previdência e Trabalhista interditaram as principais vias de acesso ao centro de Brasília e chegaram a bloquear os acessos ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek.

Neste momento, um grupo ainda pequeno de manifestantes ligados a centrais sindicais, como a Força Sindical e a Central Única dos Trabalhadores, se concentra na Esplanada dos Ministérios. Eles planejam descer em direção ao Congresso Nacional.

Publicidade