Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro quer retirar placa de carros do Mercosul

Adoção de sistema unificado de identificação de veículos foi anunciado em 2014 e já teve quatro adiamentos

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira, 14, que pretende retirar as placas do Mercosul dos carros em circulação no Brasil.

“Vamos ver se a gente consegue anular a placa do Mercosul. É um constrangimento, uma despesa a mais”, afirmou Bolsonaro, citando o trabalho do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Ele gravou o vídeo ao lado dos ministros de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do titular da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014 e deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016. Em razão de disputas judiciais a implantação foi adiada para 2017. Em dezembro do ano passado, uma nova alteração: os departamentos de trânsito dos estados e do Distrito Federal (DF) terão até o dia 30 de junho de 2019 para implantar o novo modelo, que já é utilizado na Argentina e no Uruguai.

A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento ou, no caso de quem tiver a placa antiga, quando houver troca de município ou de propriedade. O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) também decidiu que não há mais necessidade de as novas placas apresentarem os brasões do estado e do município de emplacamento.

O cronograma de implantação das placas já foi adiado quatro vezes no país em razão da falta de integração entre o sistema de alguns órgãos executivos de trânsito com o sistema nacional.

A última resolução do Contran estabelece ainda que, quando a placa não couber no lugar a ela destinado no veículo, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) poderá autorizar a redução de até 15% no tamanho, preservando as posições onde estão estampados o QR Code e distintivo BR.

A nova placa apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no país, com três letras e quatro números. Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança ocorrerá na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para veículos de passeio, vermelha para veículos comerciais, azul para carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

(com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Amém! Esse é Brasileiro mesmo! Já fez o decreto para acabar com as lombadas eletrônicas, que só rouba o dinheiro e agora acaba com as placas , espero que acabe com a lei do farol também.

    Curtir

  2. Eduardo Martins

    Parabéns Bolsonaro.

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    Parece aquela dupla de índios do humor. Passinho para frente, passinho para trás.

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    A intenção de acabar com as fiscalizações já mostrou um desastre em Brumadinho.

    Curtir