Clique e assine a partir de 9,90/mês

Aumento de impostos e protestos nas manchetes de 16/03/17

Atos contra as reformas de Temer foram vistos em 19 Estados, e cinco governadores aparecem na lista de denunciados de Rodrigo Janot

Por Da redação - Atualizado em 16 mar 2017, 15h17 - Publicado em 16 mar 2017, 07h06

As manchetes desta quinta-feira mostram que, entre protestos e problemas no caixa, só aumentam os problemas do presidente Michel Temer. A Folha de S.Paulo destaca os atos pelo país contra as reformas, observados em 19 Estados e no Distrito Federal. No Estado de S.Paulo, a principal notícia é a de que o governo, para reforçar o caixa, estuda aumento de impostos da gasolina e do diesel. No Valor, uma perda bilionária para os cofres públicos federais imposta pelo STF. O Globo traz a informação de que a lista do procurador-geral da Repúblico, Rodrigo Janot, denuncia também mais cinco governadores.

O Estado de S.Paulo
Governo estuda aumentar impostos sobre combustíveis para fechar as contas

Apesar da promessa do presidente Michel Temer de não aumentar a carga tributária no seu governo, a elevação dos impostos PIS e Cofins sobre a gasolina e o diesel é a alternativa de alta de tributo considerada mais viável pela área técnica do governo para ajudar no cumprimento da meta fiscal deste ano.

Folha de S.Paulo
Protestos contra reformas de Temer ocorrem em 19 capitais e no DF

Os protestos contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo Temer levaram a população à rua em 19 Estados e no Distrito Federal. A quarta-feira também foi marcada por paralisações no transporte público. Em São Paulo, onde os ônibus e metrô pararam de funcionar por determinado período, houve o maior congestionamento do ano, com 201 quilômetros de vias congestionadas durante a manhã.

Governo Temer libera R$ 800 milhões em emendas para a base

A Planalto liberou pela primeira vez no ano um lote grande de recursos para obras indicadas pelos congressistas. Segundo a Folha apurou, as emendas parlamentares custaram cerca de 800 milhões de reais e foram direcionadas a seis partidos da base.

O Globo
Cinco governadores estão na lista de Janot

A lista que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou terça-feira ao STF inclui pelo menos cinco governadores do país. Estão na relação de denunciados Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), Renan Filho (PMDB-AL), Fernando Pimentel (PT-MG) e Tião Viana (PT-AC) e Beto Richa (PSDB-PR). Na relação surge ainda o nome de mais um ministro de Michel Temer: Marcos Pereira (PRB) da pasta do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Continua após a publicidade

Valor Econômico (SP)
Decisão sobre PIS/Cofins tira R$ 20 bilhões por ano da União

A União perdeu no Supremo Tribunal Federal uma disputa que se arrastava há 20 anos sobre a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da Cofins. A decisão vai impor uma perda de R$ 20 bilhões por ano na arrecadação federal. O prejuízo poderá ser maior se o entendimento for válido também para o passado, o que ainda não está definido.

Correio Braziliense (DF)
Lista de Janot avança e deve crescer ainda mais nos próximos dias

Ministros, senadores, deputados, governadores e até ex-presidentes foram citados nas delações de executivos da Odebrecht. Relação de nomes enviada por Janot ao STF já tem 37 nomes conhecidos.

Estado de Minas (MG)
Novos vazamentos da lista de Janot envolvem governadores de cinco Estados

Lista obtida pelo Jornal Nacional inclui o governador de Minas, Fernando Pimentel. Um ministro, cinco deputados e quatro senadores também estão relacionados.

Jornal do Commercio (PE)
Pernambuco registrou quase mil homicídios em dois meses

Pelo terceiro mês consecutivo, o Estado registrou número recorde de homicídios. Em dezembro de 2016 e janeiro deste ano, as estatísticas mostraram a maior quantidade de assassinatos já registrada nos últimos dez anos.

 

Continua após a publicidade
Publicidade