Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após denúncias, Roberto Caldas perde sociedade em escritório

O advogado é acusado de agressão e assédio sexual. Caldas também perdeu o cargo de juiz na Corte Interamericana de Direitos Humanos

Por Marcela Mattos Atualizado em 10 dez 2018, 09h20 - Publicado em 15 Maio 2018, 14h54

Acusado pela ex-mulher de agressão, assédio sexual e ameaça de morte, o advogado Roberto Caldas foi afastado do escritório em que atuava havia mais de trinta anos em causas trabalhistas e vinculadas aos direitos humanos. A decisão foi tomada na última sexta-feira, um dia após virem à tona as revelações feitas por VEJA.

Em uma tentativa de se desvincular das denúncias que recaem sobre o ex-magistrado, que também acabou perdendo o cargo de juiz na Corte Interamericana de Direitos Humanos, o site do escritório apagou qualquer referência a Caldas. A página específica do advogado, que trazia seu currículo e ressaltava a atuação no tribunal, já está fora do ar. Até mesmo o nome foi alterado: passou de “Roberto Caldas, Mauro Menezes & Advogados” para “Mauro Menezes & Advogados”. Nesta segunda-feira, o conselho de sócios do escritório se reuniu para definir as medidas após a revelação do caso e decidiu excluir o nome do jurista.

Caldas foi um dos fundadores do escritório de advocacia. Especializado em causas trabalhistas, o jurista também é acusado de assédio sexual por duas babás de seus filhos.

Em nota, o escritório reafirma “o compromisso com a adequada representação dos nossos clientes, prestando serviços jurídicos de qualidade como forma de valorização do trabalho, da cidadania, do meio ambiente e dos direitos humanos, dentro de padrões éticos e de justiça social”.

O advogado Mauro Menezes afirmou ainda que o grupo prosseguirá na defesa “intransigente de valores fundamentais de integridade e dignidade da pessoa humana, sob a mais ampla perspectiva moral e de respeito à igualdade de gênero, dentro dos marcos e garantias individuais do Estado Democrático de Direito”.

Confira vídeo com depoimentos exclusivos e áudios das agressões:

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês