Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Atriz anuncia o cancelamento de ‘Monday Mornings’

A primeira experiência de David E. Kelley na TV a cabo não deu certo. Sem conseguir conquistar a crítica e registrando baixa audiência, a série entrou na lista de possíveis cancelamentos quando os atores começaram a procurar por novos trabalhos. Alfred Molina está no piloto The Associates, da rede NBC, e Jamie Bamber estrela a […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 1 dez 2016, 17h28 - Publicado em 10 Maio 2013, 19h23

A primeira experiência de David E. Kelley na TV a cabo não deu certo. Sem conseguir conquistar a crítica e registrando baixa audiência, a série entrou na lista de possíveis cancelamentos quando os atores começaram a procurar por novos trabalhos. Alfred Molina está no piloto The Associates, da rede NBC, e Jamie Bamber estrela a série britântica (ainda inédita) The Smoker, do canal Sky1. Esta tarde, a atriz Jennifer Finnigan, que na série interpretou a médica Tina Ridgeway, anunciou em seu perfil do Twitter que o canal TNT decidiu não renovar a série para sua segunda temporada.

Originalmente anunciada com o título de Chelsea General, a série é uma adaptação de Kelley do livro Monday Mornings, do Dr. Sanjay Gupta, correspondente da CNN, que auxiliou no desenvolvimento do projeto. O título refere-se ao encontro que médicos e administradores de um hospital realizam todas as segundas pela manhã. O encontro tem como objetivo discutir o nível de mortalidade registrado durante a semana no hospital, determinando se ocorreram erros e como eles poderiam ter sido evitados.

A série apresentou a rotina de vida de cirurgiões que lidam com seus problemas pessoais e como eles afetam suas vidas profissionais, bem como a forma como eles se posicionam diante dos erros que cometem, os quais podem custar a vida de seus pacientes. A proposta de Kelley era o de levantar o debate em torno da maneira como os profissionais e os hospitais tratam os erros médicos e suas consequências.

Ao longo dos dez episódios produzidos para sua primeira temporada, a série registrou a média de 1.38 milhões de telespectadores, com 0.28% entre o público alvo.

Continua após a publicidade
Publicidade