Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Teori liberta André Esteves e mantém Delcídio na cadeia

Ministro do Supremo Tribunal Federal manteve também a prisão do chefe de gabinete do senador petista, Diogo Ferreira

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 23h50 - Publicado em 17 dez 2015, 14h43

Por Laryssa Borges, na VEJA.com:

O ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira a revogação da prisão do banqueiro André Esteves, que se afastou recentemente do BTG Pactual. Já o ex-líder do governo Dilma no Senado Delcídio do Amaral (PT-MS) e o seu chefe de gabinete, Diogo Ferreira, tiveram a prisão mantida pelo ministro do Supremo.

Esteves havia entrado com pedido de liberdade por considerar que seu decreto de prisão preventiva havia sido feito com base exclusivamente nas declarações de Delcídio do Amaral. Em gravações feitas por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, Delcídio negociava rotas de fuga para o ex-dirigente da Petrobras com o chefe de gabinete Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro e a invocação do nome de Esteves.

Segundo o esquema relatado pela procuradoria-geral da República, em troca do silêncio do ex-dirigente da Petrobras, a família de Cerveró, por meio de Esteves, receberia uma mesada de 50.000 reais. Se a delação fosse assinada, como acabou ocorrendo, a negociação era para que os nomes de Delcídio Amaral e André Esteves não fossem citados pelo delator.

Continua após a publicidade
Publicidade