Clique e assine com 88% de desconto
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Sem aprovação, 4 medidas fascistoides de Dallagnol estão em vigor

Gravação criminosa feita por Joesley e procedimentos do MP mostram que, se os valentes não mudam a lei, eles a ignoram

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 23 maio 2017, 08h54 - Publicado em 23 maio 2017, 07h56

Que coisa, né?

Deltan Dallagnol tentou emplacar suas 10 medidas contra a corrupção. Quatro delas, eu insistia aqui, eram fascistoides, típicas de regime de força, de exceção, a saber:
– teste aleatório de honestidade;
– admissão em juízo de provas ilegais;
– a quase extinção do habeas corpus;
–  ampliação abusiva das possibilidades de prisão preventiva.

Que coisa, né?

Pensem na gravação criminosa feita por Joesley da conversa com o presidente Temer:

– lá está uma variante do teste de honestidade: o empresário tenta enredar o presidente em seu discurso criminoso;

Publicidade

– Fachin admitiu em juízo, porque admitiu, uma prova ilegal;

– quanto às prisões preventivas, bem… Quais são as regras mesmo?

E, finalmente, vimos o que fazem os digníssimos procuradores quanto um ministro ou um colegiado concede um habeas corpus. Eles logo decretam o fim da Lava Jato, e um bando de bobos corre a abanar a cauda, em sinal de reverência.

Publicidade