Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Lula diz que expansão será de 4% em 2009

Por Cirilo Junior, na Folha:O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou a hipótese de o país entrar em recessão e projetou crescimento econômico de 4% em 2009. Segundo ele, o governo não vai paralisar nenhum projeto em função da crise internacional. O presidente pediu que o empresários façam o mesmo, de olho no cenário […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h23 - Publicado em 22 dez 2008, 16h26
Por Cirilo Junior, na Folha:
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou a hipótese de o país entrar em recessão e projetou crescimento econômico de 4% em 2009. Segundo ele, o governo não vai paralisar nenhum projeto em função da crise internacional. O presidente pediu que o empresários façam o mesmo, de olho no cenário pós-crise.
Segundo Relatório de Inflação divulgado pelo banco nesta segunda-feira, o crescimento da economia em 2009 de 3,2%. Já a pesquisa semanal Focus, com economistas ouvidos pelo Banco Central, mostra ainda que foi reduzida a previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto, soma das riquezas produzidas) para 2009 em 2,4%
“O estado precisa investir agora o que não fez há dez anos. Os empresários têm que manter investimento. Um projeto demora no mínimo dois ou três anos para ficar pronto. Temos que projetar o investimento no futuro”, disse Lula nesta segunda-feira, durante o segundo encontro comercial Brasil-União Européia, no Rio, do qual o presidente da França, Nicolas Sarkozy, participará.
Lula afirmou ainda que parte da crise é resultado de especulação nos mercados, citando a variação do preço do petróleo e dos alimentos. Na avaliação do presidente, a crise chama a atenção do mundo para a rediscussão do papel que o estado tem de exercer na economia.
“Não defendo o estado gestor, que se intromete. Está provado que o estado sozinho não resolve o problema. Tem que ser o indutor do desenvolvimento. Quando tem uma crise como essa, não tem banco que não se volta para o estado e pergunta o que fazer?”, disse Lula.
Publicidade