Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Lava Jato: Ex-ministro Carlos Gabas também é alvo da Operação Custo Brasil

A Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato, apura se parte de recursos do Ministério do Planejamento dinheiro era desviada como pagamento por serviços não prestados

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 22h26 - Publicado em 23 jun 2016, 14h15

O Estadão informa que na operação da Lava Jato deflagrada hoje, a Custo Brasil, a residência do ex-ministro da Previdência Carlos Gabas foi alvo de busca e apreensão. Gabas foi ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC) do Governo Dilma, ministro da Previdência Social e já ocupou o cargo de secretário especial da Previdência Social depois que a pasta foi unida ao Ministério do Trabalho. Estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 40 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de condução coercitiva nos estados de São Paulo, Paraná, Rio, Pernambuco, Rio Grande do Sul e no DF. Gabas foi relacionado como receptor de propina na delação do vereador petista Alexandre Romano, o Chambinho, preso na Operação Pixuleco II.

De acordo com a PF, desde a Operação Pixuleco II, lançada em dezembro de 2015, há indícios de que o Ministério do Planejamento direcionou a contratação de uma empresa de prestação de serviços de tecnologia e informática para a gestão do crédito consignado na folha de pagamento de funcionários públicos federais com bancos privados, interessados na concessão de crédito consignado. A Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato, apura se parte desse dinheiro era desviada como pagamento por serviços não prestados.

Publicidade