Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Dilma anuncia que vai ao STF contra o que chama “vazamento”. Que vá!

Recorrer à Justiça é um direito de todo cidadão. É um sinal, então, de que ela reconhece o ordenamento jurídico brasileiro, que cuida do seu impeachment

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 22h49 - Publicado em 4 Maio 2016, 16h12

A presidente Dilma Rousseff afirmou que vai pedir ao STF que investigue o vazamento da informação de que a Procuradoria-Geral da República encaminhou ao STF um pedido para que seja aberto um inquérito contra ela. Afirmou depois do lançamento do Plano Safra 2016-2017:
“Lamento, mais uma vez, que algo muito grave tenha acontecido. O vazamento de algo pela imprensa, algo que, ao que tudo indica, estava sob sigilo e, estranhamente, vaza às vésperas do julgamento do Senado. Aqueles que vazaram têm interesses escusos inconfessáveis. Eu vou solicitar ao ministro da AGU (Advocacia-Geral da União) que solicite a abertura, no Supremo, para apurar esses vazamentos”.

Não entendi exatamente o que ela quis dizer nem o que pretende, mas noto que recorrer à Justiça é um direito que assiste a todos os cidadãos.

Já escrevi mais de uma vez aqui que não aprovo que funcionários públicos vazem informações sigilosas. E já escrevi também que cabe à imprensa publicar o que apura.

Os jornalistas sabem, no entanto, que, quando na oposição, petistas são notórios vazadores de documentos que estão sob sigilo. Não só isso: seus quadros, incrustados em órgãos públicos, são notórios invasores de dados sigilosos de adversários, protegidos pela Constituição.

Se vai recorrer ao STF, suponho que reconheça ao menos o ordenamento jurídico brasileiro, não é?, o mesmo que encaminha o seu impeachment.

Continua após a publicidade
Publicidade