Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Caso Varig 1 – das negativas

Ah, sim: a TAM afirmou ontem à Agência Estado que não fez nenhuma “proposta vinculativa” no caso da Varig. Aí alguns bananas estão dizendo: “Tá vendo? Desmentiu a VEJA”. Por proposta “vinculativa” se deve entender, na prática, que a proposta não acarretava ainda, digamos assim, conseqüências jurídicas. Ah, sim: uma das propostas não-vinculativas tem fac-simile […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h23 - Publicado em 10 jun 2008, 06h55
Ah, sim: a TAM afirmou ontem à Agência Estado que não fez nenhuma “proposta vinculativa” no caso da Varig. Aí alguns bananas estão dizendo: “Tá vendo? Desmentiu a VEJA”. Por proposta “vinculativa” se deve entender, na prática, que a proposta não acarretava ainda, digamos assim, conseqüências jurídicas. Ah, sim: uma das propostas não-vinculativas tem fac-simile publicado na revista.

Aliás, já que a empresa decidiu dar esclarecimentos, poderia nos contar quantas vezes um representante graduado do escritório de Roberto Teixeira andou conversando com Líbano Barroso, vice-presidente de Finanças da TAM, na sede da própria empresa. Se quiser, pode contar também o que conversaram.

Devem ter sido encontros muito interessantes, não? Afinal, Teixeira era advogado de Marco Antonio Audi, um dos primeiros compradores da Varig. Apareceu no Planalto acompanhando os donos da Gol, os segundos compradores da Varig. E hoje advogado para Lap Chan, que era sócio daquele grupo inicial.

Publicidade