Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Cartilhas 2 – como escrevi aqui, é ‘menas verdade’

Aí muitos perguntam: mas por que é importante para Lula ser aliado de Sarney? Porque é uma amizade que rende, ora essa… A informação segue, que está no Estadão de hoje, já foi publicada por Márcio Aith na Veja. Mas vale a pena relembrar. O ministro Marcos Vilaça, pelo visto, não aceitou fazer um acordo […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h14 - Publicado em 12 set 2006, 08h10

Aí muitos perguntam: mas por que é importante para Lula ser aliado de Sarney? Porque é uma amizade que rende, ora essa… A informação segue, que está no Estadão de hoje, já foi publicada por Márcio Aith na Veja. Mas vale a pena relembrar. O ministro Marcos Vilaça, pelo visto, não aceitou fazer um acordo comigo. Terei mesmo de ler e comentar algum livro seu, só pra me vingar. Se bem que também sairei perdendo… Ai, meu Deus! No Estadão desta terça: “A investigação do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre os contratos do governo para impressão e distribuição de material de propaganda institucional produziu uma briga política entre dois ministros: Ubiratan Aguiar, ex-deputado do PSDB, e Marcos Vilaça, afinado com o senador José Sarney (PMDB-AP), aliado do governo. Segundo outro ministro do TCU que acompanhou o caso, Vilaça, que estava de férias, pediu a Aguiar que adiasse a inclusão do caso em pauta, pois tinha interesse em conhecer os detalhes da investigação. Aguiar, que desejava colocar o caso em discussão no plenário desde novembro, não atendeu ao colega e apresentou o processo em sessão na semana passada. A saída de Vilaça foi ter acesso ao processo de uma forma pouco usual. Solicitou ao procurador da República junto ao TCU, Lucas Furtado, que pedisse vistas em seu nome. Ao pedir vistas, Vilaça adiou a votação do pedido de Aguiar, que desejava submeter aos demais ministros um voto no sentido de transformar a investigação, até então preliminar, em uma tomada de contas especial.” Clique aqui para ler mais

Publicidade