Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

As luzes podem melhorar o Piauí e o Brasil. Não as trevas.

Ainda sobre o Piauí, há algumas coisinhas a dizer: eu não generalizei absolutamente nada! Sou um “antigeneralizador” por excelência! Particularidades me interessam. Vêm luzes do Piauí? claro que sim! E não são apenas as de Mário Faustino. Escreve o leitor Silva Júnior, entre tantos outros do estado: “O Piauí já produziu Mário Faustino e Novo! […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h27 - Publicado em 27 mar 2011, 23h14

Ainda sobre o Piauí, há algumas coisinhas a dizer: eu não generalizei absolutamente nada! Sou um “antigeneralizador” por excelência! Particularidades me interessam. Vêm luzes do Piauí? claro que sim! E não são apenas as de Mário Faustino. Escreve o leitor Silva Júnior, entre tantos outros do estado:
“O Piauí já produziu Mário Faustino e Novo! Se a língua portuguesa fosse um corpo, a de Faustino seria o cérebro. Já a de Novo…” Brilhante, Reinaldo! Meu amigo, sou piauiense e creio ser o bairrismo uma bobagem sem limites. Por força do cargo público que ocupo, já servi ao Brasil em diversas partes do país. Hoje estou no Maranhão e já de malas prontas para ir morar em Brasília. Em todos os estados por que passei, vi coisas boas e coisas não tão boas, de sorte que ninguém é melhor, nem pior, do que ninguém por ser piauiense, paulista, mineiro, enfim. Exorto aos meus conterrâneos a deixarem o orgulho de lado e lutarem para melhorar os péssimos índices aqui demonstrados. Isso é que vale a pena. Quanto ao Deputado, este dá pena.

Mas há o Fillipe Gayo de Almeida:
Podem falar o que quiserem de nós piauienses, mas temos “SOMENTE” a melhor medicina do país, escolas eleitas entre as melhores e até a melhor. Burros são vocês aí do Sul que nem sabem onde Teresina fica! RSRSRS. Enchem a boca pra falar que são de São Paulo, mas vá ver onde moram… Morros, barracos e afins. A gente vive tranquilamente e não precisamos ser roubados e mortos todos os dias e nem também viver nadando nos esgotos da cidade. Se ligue, o C* do Brasil é ai em São Paulo. Do ruim ao pior, tudo está ai!

Entenderam?
Eu tenho a certeza de que o tal Fillipe é do tipo que acredita estar apenas reagindo a uma agressão: a suposta crítica a “todos” os piauienses, o que ninguém fez. E como ele demonstra o seu desagrado? Ora, atacando todos os paulistas! Ou seja: reconhece como válido o método contra o qual ele diz insurgir-se.

Uma leitora que se identifica como médica escreve um comentário em que busca participar honestamente do debate. Pergunta-me por que decidi publicar os péssimos índices sociais do estado. Porque o os “Fillipes” da vida transformam a crítica num anátema. Há muito a se fazer no Brasil inteiro, mas o Piauí está entre os estados em que mais há o que fazer, a despeito de suas conquistas. Os petistas, enquanto oposição, jamais reconheceram  um miserável mérito em governos adversários. Agora que são poder no estado, transformaram o exercício da crítica num crime, num ato de sabotagem, num exercício de reacionarismo.

O Piauí, de fato, tem a escola — privada, é bom lembrar — que ficou em segundo lugar no Enem. “Isso prova que piauiense também pode ser inteligente!” Jesus Cristo! Como já lembrei aqui, Faustino provou isso bem antes! Quem questionou tal competência? O fato é que o estado está entre aqueles que não cumpriram as metas do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Dos 11 municípios com as piores notas nas séries iniciais do ensino fundamental, seis estão na Bahia, dois no Piauí, dois na Paraíba e um no Pará. Dos 13 municípios com as notas mais altas, sete estão em São Paulo, cinco em Minas Gerais e um no Rio Grande do Sul.

Assim, senhor Fillipe, o Estado está nos dois extremos, e a média dos indicadores sociais é muito ruim. E quem tem de corrigir essas distorções? Os piauienses! E tudo começa com menos “patriotismo” — ou sei lá como se chame às tolices de exultação — e mais realismo. A natureza dotou os piauienses com a mesma competência de quaisquer outros indivíduos Brasil e mundo afora. O que se construiu no estado não é obra da natureza, mas dos indivíduos.

As luzes podem melhorar o Piauí e o Brasil. As trevas só podem piorá-los!

Continua após a publicidade
Publicidade