Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tormento triplo para o mensaleiro

Em seu discurso hoje de manhã pouco depois de ter sido eleito presidente da CCJ da Câmara dos Deputados, o mensaleiro João Paulo Cunha disse que o processo a que responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato no Supremo o tem atormentado “muito”. Cunha esqueceu-se de que é réu em outras duas ações […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 12h40 - Publicado em 2 mar 2011, 18h22

Em seu discurso hoje de manhã pouco depois de ter sido eleito presidente da CCJ da Câmara dos Deputados, o mensaleiro João Paulo Cunha disse que o processo a que responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato no Supremo o tem atormentado “muito”. Cunha esqueceu-se de que é réu em outras duas ações por improbidade administrativa na Justiça Federal em Brasília também por envolvimento no mensalão.

E olha que Cunha já tentou, sem sucesso, questionar por meio de recursos as ações no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, sediado na capital.

Publicidade