Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Toffoli e suas pontes com o próximo titular do Planalto

Seja lá quem for

Por Gabriel Mascarenhas - 1 out 2018, 09h33

Dias Toffoli convidou para comandar área de Comunicação do Supremo o jornalista Marcio Aith, assessor de imprensa de Geraldo Alckmin e um dos poucos sujeito em que o tucano confia plenamente.

O ministro também trouxe para seu “staff” um militar. Ele nomeou com seu assessor direto o general Fernando Azevedo, entusiasta da candidatura de Jair Bolsonaro e quadro com voz ativa na caserna.

Um auxiliar muito próximo de Toffoli garante que as escolhas passaram pela perspectiva de facilitar o diálogo como Palácio do Planalto, seja quem for o próximo presidente.

E vamos combinar que, se Fernand Haddad vencer, o presidente do STF não precisará de interlocutores para falar com quem manda.

 

Continua após a publicidade
Publicidade