Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Teatro do código

Foi marcada por notórias manifestações teatrais a sessão que aprovou o texto do Código Florestal, ontem à tarde, no Senado. Mesmo ciente de que o texto votado (aquele aprovado na comissão especial) será completamente tesourado por Dilma Rousseff, um grupo de parlamentares fez questão de comemorar o projeto aprovado, menos exigente quanto à proteção de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h47 - Publicado em 26 set 2012, 09h02

Dilma vai vetar

Foi marcada por notórias manifestações teatrais a sessão que aprovou o texto do Código Florestal, ontem à tarde, no Senado.

Mesmo ciente de que o texto votado (aquele aprovado na comissão especial) será completamente tesourado por Dilma Rousseff, um grupo de parlamentares fez questão de comemorar o projeto aprovado, menos exigente quanto à proteção de florestas e matas nativas, que representa, segundo os senadores, “uma vitória” dos pequenos produtores rurais.

Ao assistir os discursos de Jorge Viana e Luiz Henrique da Silveira na tribuna, um colega governista da dupla ironizou:

— Quanta saliva por nada. Até parece que a tesoura da Dilma não vai funcionar agora.

Continua após a publicidade
Publicidade