Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Supremo não se sujeita a ameaças velada, direta ou indireta’, diz Toffoli

Presidente do STF repudiou ação contra a Corte neste sábado: ‘Ato simboliza um ataque a todas as instituições’

Por Robson Bonin 14 jun 2020, 16h57

Presidente do STF, Dias Toffoli divulgou comunicado há pouco para repudiar o ataque de bolsonaristas aloprados que dispararam fogos de artifício contra a Corte na noite de sábado.

“Infelizmente, na noite de sábado, o Brasil vivenciou mais um ataque ao Supremo Tribunal Federal, que também simboliza um ataque a todas as instituições democraticamente constituídas”, disse Toffoli.

“Financiadas ilegalmente, essas atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado, apesar da tentativa de diálogo que o Supremo Tribunal Federal tenta estabelecer com todos – Poderes, instituições e sociedade civil, em prol do progresso da nação brasileira”, segue Toffoli.

O chefe do Supremo aproveitou a nota para mandar um recado a Jair Bolsonaro, Hamilton Mourão e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, que assinaram nota ameaçadora contra o ministro Luiz Fux, após o magistrado conceder liminar para mostrar que as Forças Armadas não são poder moderador no Estado Democrático de Direito.

“O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo a sua missão. Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus Ministros e da democracia brasileira”, afirma Toffoli.

Continua após a publicidade
Publicidade