Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STF forma maioria para manter processo de impeachment de Witzel

Seis ministros entenderam que não houve irregularidade da Alerj na formação de comissão que analisou afastamento

Por Mariana Muniz Atualizado em 12 nov 2020, 20h57 - Publicado em 12 nov 2020, 20h49

O Supremo Tribunal Federal formou nesta quinta-feira maioria contrária ao pedido da defesa do governador afastado do Rio, Wilson Witzel, para suspender o processo de impeachment aberto pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. 

Até o momento, cinco ministros votaram de acordo com o relator, ministro Alexandre de Moraes — para quem não houve irregularidade da Assembleia durante a formação da primeira comissão do rito de afastamento, argumento defendido pelos advogados do governador afastado.

Por ora, apenas o ministro Dias Toffoli acatou a tese de Witzel e entendeu que a formação da comissão especial tinha “vícios” e não respeitou as regras definidas pelo próprio Supremo. 

A maioria foi formada com o voto do mais novo integrante da Corte, ministro Nunes Marques. O julgamento ocorre no plenário virtual e está previsto para acabar nesta sexta-feira, se não houver pedido de vista ou destaque.

Continua após a publicidade
Publicidade