Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PSOL entra com ação contra Covas por voucher da educação

Nos próximos dias, o partido deve entrar ainda com pedido de improbidade contra o prefeito Bruno Covas

Por Pedro Carvalho - Atualizado em 6 dez 2019, 15h14 - Publicado em 6 dez 2019, 15h12

O PSOL, nas figuras do vereador Toninho Vespoli e da deputada Sâmia Bonfim, entrou com uma ação no Tribunal de Justiça de São Paulo contra o prefeito Bruno Covas e o presidente da Câmara Eduardo Tuma pelo programa “Mais Creche e Bolsa Primeira Infância”, que cria o voucher a ser usados em creches particulares na cidade.

Segundo o PSOL, o programa, votado a toque de caixa na Câmara, é inconstitucional, por transferir do Poder Público o acesso à educação infantil. Além disso, o dinheiro separado do orçamento à educação pública está sendo transferido para o ensino privado, além de ser uma oferta irregular.

Nos próximos dias, o partido vai entrar no STF com uma ação de improbidade contra o prefeito Covas.

Publicidade