Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Posse de Decotelli no MEC sobe no telhado

Evento, que deveria ocorrer nesta semana, não tem mais data para ser realizado

Por Robson Bonin Atualizado em 29 jun 2020, 14h19 - Publicado em 29 jun 2020, 13h38

As descobertas nada edificantes sobre o currículo acadêmico do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, começaram a fazer sua futura gestão subir no telhado.

Um importante ministro do governo disse há pouco, ao Radar, que a cerimônia de posse, inicialmente prevista para esta terça, 30, não teria mais data para ocorrer.

O plano inicial era o presidente Jair Bolsonaro dar posse a Decotelli nesta semana, mas todos os movimentos foram interrompidos para que o governo estude a situação do escolhido para substituir Abraham Weintraub. “Se o ministro mentiu no currículo, é algo grave”, diz um auxiliar de Bolsonaro ao Radar.

Depois de a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, ter negado a obtenção do título de pós-doutor pela instituição, o Planalto passou a revisar com lupa o currículo de Decotelli. Ao Planalto, o ministro se justificou dizendo que fez o doutorado mas não defendeu a tese.  É isso que está sendo conferido.

Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação 

Continua após a publicidade
Publicidade