Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Posse de Decotelli no MEC sobe no telhado

Evento, que deveria ocorrer nesta semana, não tem mais data para ser realizado

Por Robson Bonin - Atualizado em 29 Jun 2020, 14h19 - Publicado em 29 Jun 2020, 13h38

As descobertas nada edificantes sobre o currículo acadêmico do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, começaram a fazer sua futura gestão subir no telhado.

Um importante ministro do governo disse há pouco, ao Radar, que a cerimônia de posse, inicialmente prevista para esta terça, 30, não teria mais data para ocorrer.

O plano inicial era o presidente Jair Bolsonaro dar posse a Decotelli nesta semana, mas todos os movimentos foram interrompidos para que o governo estude a situação do escolhido para substituir Abraham Weintraub. “Se o ministro mentiu no currículo, é algo grave”, diz um auxiliar de Bolsonaro ao Radar.

Depois de a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, ter negado a obtenção do título de pós-doutor pela instituição, o Planalto passou a revisar com lupa o currículo de Decotelli. Ao Planalto, o ministro se justificou dizendo que fez o doutorado mas não defendeu a tese.  É isso que está sendo conferido.

Continua após a publicidade

Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação 

Publicidade