Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PF confirma fraude em investigação que envolve Salles e madeireiras

Investigador solicita a Alexandre de Moraes, relator do caso no STF, o envio do caso à primeira instância da Justiça Federal em Altamira, no Pará

Por Robson Bonin 20 jul 2021, 15h56

Em ofício enviado ao STF nesta segunda, o delegado Franco Perazzoni deixa claro que as investigações contra o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles avançaram a ponto de confirmar o uso de documentos falsos para esquentar a madeira contrabandeada ilegalmente da Amazônia para os Estados Unidos.

“A presente investigação versa sobre diversos crimes, inclusive funcionais, dúvida não há de que os produtos florestais apreendidos pelas autoridades norte-americanas ou são oriundos, em sua maior parte, de áreas de concessão florestal no interior da Florestal Nacional de Altamira, ou foram extraídos de outras áreas, provavelmente próximas, mas legalizados por meio de documentos ideologicamente falsos dessas mesmas concessões”, diz o delegado.

No documento, porém, o investigador solicita ao ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no STF, o envio do caso à primeira instância da Justiça Federal em Altamira, no Pará. Com a demissão de Salles, não há mais motivo para que o Supremo continue no comando do inquérito.

Publicidade