Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O que conversaram os chanceleres do Brasil e dos EUA em Nova York

Foi o primeiro encontro presencial entre Carlos França e Antony Blinken

Por Gustavo Maia Atualizado em 24 set 2021, 17h08 - Publicado em 25 set 2021, 14h30

Na terça-feira, enquanto Jair Bolsonaro e parte da comitiva se preparavam para voltar ao Brasil, o chanceler Carlos França teve seu primeiro encontro presencial com o secretário de Estado americano, Antony Blinken — o equivalente ao ministro das Relações Exteriores dos EUA

Na conversa, eles trataram entre outros assuntos de um tema que tem provocado dores de cabeça no governo Biden: a exportação de um grupo de haitianos. França sinalizou que o Brasil estaria disposto a receber uma parte deles, desde que tivessem parentes no país. Quem testemunhou a conversa diz que o representante da Casa Branca agradeceu o gesto de boa vontade.

Entre os tópicos tratados no bate-papo também estavam a possibilidade de uma parceria entre os dois países para a produção de hidrogênio verde e as promessas do governo brasileiro na proteção da Amazônia, de olho na COP-26, em Glasgow, que começa no fim de outubro.

Publicidade