Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O fim das execuções em TV aberta

O deputado paulista Roberto de Lucena apresentou projeto na Câmara para “regular a exibição de imagens de violência extrema” na televisão. A proposta tem dois pontos: o primeiro proíbe as emissoras de TV de exibirem os tradicionais flagrantes de execuções, bastante populares com a proliferação de câmeras de segurança nas cidades, e o segundo quer […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 09h24 - Publicado em 5 mar 2012, 13h34

Violência extrema só depois das 23h.

O deputado paulista Roberto de Lucena apresentou projeto na Câmara para “regular a exibição de imagens de violência extrema” na televisão. A proposta tem dois pontos: o primeiro proíbe as emissoras de TV de exibirem os tradicionais flagrantes de execuções, bastante populares com a proliferação de câmeras de segurança nas cidades, e o segundo quer jogar para depois das 23h as imagens de “violência extrema”. Diz Lucena:

— O padrão de qualidade da programação das emissoras de televisão aberta no Brasil cai progressivamente há anos e ainda não dá sinais de ter atingido um nível suficientemente baixo.

Publicidade