Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

Mesmo preso, assessor do ministro do Turismo continua no cargo

Até o momento, não há indicação de que Álvaro Antônio vá demitir ou mesmo afastar o auxiliar trancafiado pela PF

Por Robson Bonin Atualizado em 28 jun 2019, 17h43 - Publicado em 28 jun 2019, 16h41

Ninguém no Palácio do Planalto se arrisca a dizer qual será o futuro do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, após essa limpa da Polícia Federal na sua assessoria.

O atual assessor especial Mateus Von Rondon Martins foi em cana nesta quinta, junto com outros dois ex-auxiliares de campanha do ministro.

Fato é que o próprio ministro não se ajuda. Passadas mais de 24 horas da chegada do camburão, o assessor especial, que ganha 13 600 reais, continua no cargo. Ninguém pensou ainda no que fazer com Rondon.

Publicidade