Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mensagem mostra que Dominguetti negociou vacinas com a Havan

"Pessoal da Havan e do MT estão no meu pé para fechar, mas sem este não avança", diz Dominguetti

Por Gustavo Maia Atualizado em 7 jul 2021, 09h19 - Publicado em 6 jul 2021, 18h24

Uma das mensagens do policial militar Luiz Paulo Dominguetti em poder da CPI da Pandemia mostra que o grupo também negociava vacinas com empresas privadas, como a Havan, do bolsonarista Luciano Hang.

LEIA TAMBÉM: ‘São 200 milhões de comissão’, diz Dominguetti sobre venda ao governo

No dia 31 de março, Dominguetti escreve ao CEO da Davati no Brasil, Cristiano Carvalho, para relatar pressões que estaria sofrendo da empresa e possivelmente de autoridades do Mato Grosso.

“Pessoal da Havan e do MT estão no meu pé para fechar, mas sem este não avança”, diz Dominguetti.

Continua após a publicidade
Publicidade