Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro se preocupa com avanço de Ciro Gomes e João Santana

Posição do pedetista, de usar a estratégia do marqueteiro para bater em Lula, pode tirar o apelo bolsonarista no antipetismo

Por Robson Bonin, Gustavo Maia Atualizado em 18 jun 2021, 07h41 - Publicado em 18 jun 2021, 07h04

Na reunião ministerial de terça, quem levou a apresentação eleitoral ao Planalto foi Fábio Faria, o chefe das Comunicações.

O ministro fez uma exposição, com diferentes cenários, sobre o roteiro eleitoral de Bolsonaro. Todos os ministros puderam opinar.

Lula ajuda Bolsonaro ao ser o candidato da polarização, mas é preciso, disse Faria, tomar cuidado com o pedetista Ciro Gomes.

Segundo o debate na reunião, o Ciro é o único, no momento, com marqueteiro para oferecer risco em 2022. Além de ter João Santana, Ciro bate mais forte na corrupção do PT do que Bolsonaro, o que atrai bolsonaristas desiludidos e eleitores de centro que evitarão Lula e Bolsonaro em 2022.

Para o bolsonarismo, Ciro é perigoso porque já está no jogo eleitoral com estratégia. “Se o Ciro for ao segundo turno, vence. É o que precisamos ter cuidado”, diz um bolsonarista.

Continua após a publicidade

Publicidade