Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assim, não

Um caloroso debate entre dois peemedebistas, na quarta-feira passada, sintetizou a diferença de disposição entre as bancadas do Senado e da Câmara em relação ao governo Dilma Rousseff. Danilo Fortes, deputado pelo Ceará, foi encontrar o conterrâneo Eunício Oliveira no Plenário do Senado. Fortes apresentou ao correligionário o esboço de um documento de convocação para […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h19 - Publicado em 5 mar 2014, 18h31
Descartando convite

Contrário ao rompimento

Um caloroso debate entre dois peemedebistas, na quarta-feira passada, sintetizou a diferença de disposição entre as bancadas do Senado e da Câmara em relação ao governo Dilma Rousseff. Danilo Fortes, deputado pelo Ceará, foi encontrar o conterrâneo Eunício Oliveira no Plenário do Senado.

Fortes apresentou ao correligionário o esboço de um documento de convocação para uma reunião do PMDB. O texto dizia que o encontro serviria para se definir posições partidárias. Eunício não gostou, se recusou a assiná-lo, caso a pauta fosse mantida, e mandou:

– Nesses termos, não. Você quer o quê? Romper? Não, não. Estamos fazendo é pressão.

Continua após a publicidade
Publicidade