Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Paulo Cezar Caju Por Paulo Cezar Caju O papo reto do craque que joga contra o lugar-comum

Por que a seleção holandesa segue sendo minha preferida

Ao contrário do Brasil, a equipe europeia nunca abandonou sua essência, a do "Futebol Total", mesmo após não se classificar para uma Copa do Mundo

Por Paulo Cezar Caju Atualizado em 14 jun 2021, 12h55 - Publicado em 14 jun 2021, 12h51

A crise é mundial e afirmo isso após assistir alguns jogos da Eurocopa. Falo com tristeza, afinal é na Europa que meu controle remoto vem estacionando há alguns anos, uma forma de fugir da mediocridade em que se transformou o futebol brasileiro. Mas a notícia não é 100% ruim porque as minhas seleções favoritas, Holanda e Bélgica, continuam me agradando muito. Treinada por De Boer, a Holanda, ao contrário do Brasil, nunca abandonou sua essência mesmo após não se classificar para uma Copa do Mundo. Sou fã de Rinus Michels, que criou essa forma de jogar, chamada por muitos de “Futebol total”.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Na verdade, eu deveria ter trauma dessa seleção holandesa, de 74, pois nessa Copa do Mundo perdi um gol contra eles que poderia ter mudado nosso destino. Mas perdemos para um grande time, como Rensenbrink, Neeskens e o genial Cruyff, sucessor de Rinus. Na Euro, de 1988, Rinus foi eleito pela FIFA como o melhor treinador do mundo e brindado com o título comandando um grupo espetacular, com Rijkaard, Van Basten E Gullit. Seguirei torcendo por eles e pela Bélgica. Também acredito na Itália de Mancini, bem mais leve e ofensiva, na França de Didier Deschamps e tenho que parabenizar a Ucrânia de Shevchenko, mas a Inglaterra me decepcionou.

Mas, na verdade, o grande show que a Eurocopa vem dando é na educação e civilidade. Não se ouvem gritos da área técnica, xingamento aos árbitros, simulações e violência em campo. No Brasil, a ausência de público expôs a qualidade das comissões técnicas, uma vergonha. No fim da partida entre Vasco x Brasil, os técnicos quase saem no tapa. Mas alguém vai dizer que na Segundona só se salvam os bons de briga, os que não se intimidam. Também falam isso da Libertadores. E é por conta dessa filosofia que nos afundamos cada vez mais. Tem que vencer o que jogar mais bola!

  • Sobre a seleção, sem comentários, ruim de doer, mas a mídia prefere dizer que Tite segue com 100% de aproveitamento, como se isso fosse um feito extraordinário, nenhuma crítica, só afagos. Pelo menos os times do Nordeste seguem bem na Copa do Brasil e no Brasileirão. Se o campeonato terminasse hoje o Fortaleza seria o campeão! Tenho sonhado com um time do Nordeste vencendo o Brasileiro e um africano levando a Copa do Mundo. Acorda, PC!!! Pior que acordei e dei de cara com Palmeiras x Corinthians. Santos x Juventude também foi de doer e não vou nem comentar de Cruzeiro x Goiás…meu Deus, onde está esse maldito controle remoto? Por falar em comentar, tive que ouvir um dos “analistas” dizer que a Holanda tinha perdido a intensidade, mas seguia tentando fazer a leitura do jogo, entrando pela diagonal. Deixa pra lá!

    Continua após a publicidade
    Publicidade