Clique e assine a partir de 9,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O pior para Lula está por vir

O calvário do ex-presidente mal começou

Por Ricardo Noblat - Atualizado em 24 Jan 2018, 10h06 - Publicado em 24 Jan 2018, 09h00
Segundo Léo Pinheiro, Lula pediu a ele que cuidasse da reforma do “seu” sítio em Atibaia. A propriedade está registrada em nome de um sócio de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente
Segundo Léo Pinheiro, Lula pediu a ele que cuidasse da reforma do “seu” sítio em Atibaia. A propriedade está registrada em nome de um sócio de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente Jefferson Coppola/VEJA

Convocadas pelo PT, quantas pessoas saíram às ruas do país, ontem, para protestar contra o julgamento de Lula ou para se manifestar a favor dele? Foram 70.000 em Porto Alegre, a acreditar-se nos números do PT. Em Brasília, cinquenta pessoas, contadas por jornalistas. Não houve notícias de outros atos no resto do país.

Foi pouca gente, pois. E nada indica que hoje muito mais ocupará as ruas das grandes cidades. Quem se interessa pelo assunto estará ligado na televisão e no rádio e conectado à internet. Esse era o medo do PT. O medo de ser abandonado por sua gente, e mais adiante pelo partido, é o que hoje move Lula. E ele tem razões de sobra para isso.

É menos o PT por vontade própria, e mais Lula, que força o partido a ficar com ele. O PT dá como certo que sairá menor das urnas em outubro próximo. Sua atual bancada de sessenta deputados federais deverá ser reduzida à metade, segundo os cálculos mais otimistas. Minas Gerais e Piauí são os únicos estados onde o PT elegeria, hoje, governadores.

Com Lula candidato a presidente, seria possível que o partido tivesse melhor desempenho, mas a depender mesmo assim. Um Lula absolvido em Porto Alegre teria lugar garantido no segundo turno e uma vitória final mais do que provável. Um Lula sub judice, não. Apanharia feio durante a campanha. Quase certamente perderia.

Continua após a publicidade

Além das figurinhas carimbadas do tipo Dilma, Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias, Vanessa Graziotin e outras poucas, que nomes políticos de peso suaram de fato a camisa ou se arriscaram a perder a voz em defesa de Lula? As caravanas que percorreram os estados fracassaram. Um vexame, os últimos encontros de Lula com artistas e intelectuais.

Apartamento de Lula no Guarujá
Apartamento de Lula no Guarujá Luiz Maximiano/VEJA

Se o povo não é bobo, não há bobos nos escalões superiores do PT e dos demais partidos. Nem nos escalões intermediários. Sabe-se ali melhor do que aqui fora o que Lula fez ou deixou de fazer para estar na situação em que se encontra. O PT não é vítima de Lula. É vítima de suas ambições de chegar com ele ao poder e de manter-se nele o máximo que pudesse.

Dos processos contra Lula, o do tríplex 164-A é, digamos, o mais inocente, o que menos estragos produzirá à imagem dele e à do PT. Há outros piores. Como o do sítio em Atibaia, reformado de graça pelas construtoras Odebrecht e OAS, com direito a pedalinhos infantis, copos com o escudo do Corinthians, adega, torre de celular e tudo mais.

Lula até poderá escapar de todos, mas seu calvário mal teve início.

Publicidade