Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ella e Basie, O Encontro Perfeito

Música

Por Flávio de Mattos 16 mar 2018, 16h00

O Savoy Ballroom, em Nova York, costumava promover umas “batalhas de bandas” em seus salões, no final dos anos 30. Os eventos buscavam atrair mais gente para seus bailes, que chegavam a contar com um público de até duas mil pessoas. Uma dessas batalhas ficou para a história do jazz. Ela reuniu, de um lado a Big Band de Chick Webb e, do outro, a Orquestra de Count Basie.

Era a tarde de domingo, 16 de janeiro de 1938. O baterista Chick Webb comandava a orquestra da casa. Sua principal atração era a jovem revelação Ella Fitzgerald, com 20 anos. Em suas apresentações, as pessoas, muitas vezes, paravam de dançar, para escutá-la cantar. A banda do visitante Count Basie tinha como crooner ninguém menos do que Billie Holiday, que aos 22 anos já era uma cantora mais experiente.

Ao final do encontro, o crítico da revista Metronome declarou vencedora a dupla Chick Webb / Ella Fitzgerald. Contudo, para a revista DownBeat, Count Basie e de Billie Holiday ganharam aquela batalha. Na verdade, quem ganhou mesmo foi a plateia do Savoy Ballroom, que pôde assistir à exibição de duas grandes orquestras, com duas das maiores cantoras de jazz de todos os tempos.

O evento alavancou as carreiras tanto de Ella Fitzgerald, como de Count Basie e Billie Holiday. Nesse mesmo ano, Ella gravou seu primeiro sucesso, a canção A-Tisket, A-Tasket. Billie Holiday deixou Count Basie e integrou-se à orquestra de Artie Shaw, primeiro, e logo iniciou sua carreira solo. E Count Basie partiu para uma turnê nacional com sua orquestra, a primeira grande turnê de uma banda de jazz nos EUA.

Profissionalmente, Ella Fitzgerald e Count Basie não tiveram muitas oportunidades de trabalharem juntos, ao longo dos anos. Foi o produtor Norman Granz quem propôs a eles, pela primeira vez, a gravação de um disco conjunto, em 1963. O resultado foi a pequena obra prima, que figura em todas as listas dos melhores álbuns da história do jazz, Ella and Basie.

Ella revive seus velhos tempos de crooner, à frente da big band de Count Basie. Os dois artistas estão no auge de sua forma. O disco tem em seu repertório alguns clássicos bem conhecidos, como Tea for Two, ou I’m Beginning To See The Light e, ainda, On the Sunny Side of the Street. Foi o primeiro de alguns outros trabalhos que fizeram juntos, ao longo de suas vidas.

No vídeo a seguir podemos acompanhar a apresentação de Ella Fitzgerald com a Orquestra de Count Basie no Festival de Jazz de Montreux, em 1979. Ella Fitzgerald usa o tema de seu primeiro sucesso A-Tisket, A-Tasket, como veículo para um sensacional o diálogo de sua voz com o trombone de Booty Wood. O show foi gravado ao vivo e deu origem ao álbum A Perfect Match (Pablo -1979).

 

Continua após a publicidade

Publicidade