Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Man Booker Prize anuncia lista de finalistas ‘eclética’

A organização do Man Booker Prize, um dos prêmios literários mais prestigiados do mundo, anunciou nesta terça-feira uma lista “eclética” de finalistas. De acordo com o texto colocado no site da premiação, “os jurados deste ano encontraram trabalhos de qualidade em lugares tão distantes como Zimbábue e Nova Zelândia, Canadá e Malásia, e de escritores em momentos variados na carreira”, como a iniciante Eleanor Catton, 28, que concorre com um calhamaço de 832 páginas, e o recém-aposentado Jim Crace, 67. “E certamente esta é a primeira vez que uma cineasta e sacerdote zen-budista (Ruth Ozeki) concorre. Se um grupo de livros alguma vez já ofereceu a prova de que o Man Booker Prizes julga sem pré-concepções, foi este.”

Estão na lista, entre outros, o irlandês Colm Tóibín, por The Testament of Mary, livro que acaba de sair no país pela Companhia das Letras como O Testamento de Maria, e Ruth Ozeki com A Tale for the Time Being, que deve sair pela Casa da Palavra. Outro que pode sair por aqui é TransAtlantic, de Colum McCann, autor que veio à Flip em 2010 e teve livros publicados pela Girafa (O Bailarino) e pela Record (Deixe o Grande Mundo Girar, considerado o primeiro grande romance sobre o 11 de Setembro, e O Outro Lado da Luz, com que venceu a premiação irlandesa Hennessey Award, na categoria romance de estreia).

Todos os três são nomes fortes da literatura contemporânea, junto a outros como Jim Crace, o único reincidente, ao lado Tóibín, na lista de finalistas. O texto da organização do Man Booker Prize, aliás, lembra que o britânico Crace, 67, anunciou sua aposentadoria recentemente e faz votos para que repense a decisão com a indicação.

No ano passado, o Man Booker Prize foi vencido pela britânica Hillary Mantel e seu romance Bring Up the Bodies, continuação de Wolf Hall, que já havia levado o prêmio em 2009. Confira abaixo lista completa dos indicados ao Man Booker Prize 2013. O vencedor, que levará 50.000 libras (cerca de 170.000 reais) será anunciado em 15 de outubro.

 

Five Star Billionaire, de Tash Aw (Fourth Estate)
We Need New Names, de NoViolet Bulawayo (Chatto & Windus)
The Luminaries, de Eleanor Catton (Granta)
Harvest, de Jim Crace (Picador)
The Marrying of Chani Kaufman, de Eve Harris (Sandstone Press)
The Kills, de Richard House (Picador)
The Lowland, de Jhumpa Lahiri (Bloomsbury)
Unexploded, de Alison MacLeod ( Hamish Hamilton)
TransAtlantic, de Colum McCann (Bloomsbury)
Almost English, de Charlotte Mendelson (Mantle)
A Tale for the Time Being, de Ruth Ozeki (Canongate)
The Spinning Heart, de Donal Ryan (Doubleday Ireland)
The Testament of Mary, de Colm Tóibín (Viking)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Giuliano Torres

    Bom tarde!
    Parabéns pelo trabalho desenvolvido!
    Esta premiação gera um movimento voltado para desenvolver o estimulo da população pela literatura e também para o surgimento de novos escritores.
    Desde já agradeço a atenção.
    Obs.: Envio também uma sugestão para leitura:
    O Planeta está em crise.
    Todos os conceitos criados pelo homem desde outrora e propagados pela globalização necessitam de uma séria reforma com urgência.
    Se a humanidade continuar seguindo a mesma trajetória todo o planeta entrará em colapso.
    Missão Curuca surge em forma de conto resgatando lendas do folclore brasileiro. Alertando e convidando sutilmente todos os leitores para uma mudança na convivência entre o homem e seu habitat principalmente na proteção das matas e florestas neste primeiro volume.
    Despertando assim o resgate da moral e dos bons princípios, na importância da família como berço da educação, no respeito a amizade e principalmente descortinando para uma nova era a “ Era do Humanismo”!.
    Já esta disponível a obra Missão Curuca – Nos Encantos da Floresta pela editora Baraúna.
    Um grande abraço a todos!
    Giuliano Torres

    Curtir