Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Se eu fosse Bolsonaro, estaria rindo à toa

Cruz credo ser ele, claro, mas o presidente tem motivos para comemorar após os protestos do dia 12, especialmente depois do caos do dia 7

Por Matheus Leitão Atualizado em 13 set 2021, 12h12 - Publicado em 13 set 2021, 11h03

O presidente Jair Bolsonaro tem todos os motivos para estar rindo de orelha a orelha nesta segunda-feira, 13. Após as inúmeras derrotas que teve no 7 de setembro, o presidente viu uma “terceira via” fazer uma série de protestos que foram um fiasco.

O primeiro motivo para ele estar rindo é o fato de que ele tem certeza absoluta de quem é o seu adversário em 2022. Se nada mudar, será Bolsonaro x Lula, Lula x Bolsonaro. Não que isso seja bom, porque ele está muito atrás nas pesquisas. Mas ele já ganhou uma eleição polarizando com o PT.

O outro motivo, claro, é o fato de que acabou sendo humilhante para o presidente pedir ajuda ao ex-presidente Michel Temer para salvar a semana passada, com a redação da “Carta à Nação”. Até os bolsonaristas-raiz saíram desolados ao ver o Temer conter ao menos um pouco a queda da bolsa e a alta do dólar.

Também, pudera. Bolsonaro, um presidente da República, ameaçou não cumprir decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal (STF) – algo Inimaginável anos atrás.

Ocorre, que de tachado na internet de “arregão” após o pedido de ajuda a Temer para lhe salvar, ele amanhasse nesta segunda-feira, 13, com ao menos uma narrativa para a internet.

Continua após a publicidade

Basta ler todos os posts de apoiadores mais próximos de Bolsonaro, ministros de estados, deputados cães de guarda e do próprio presidente.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, brincou: “Manifestações impressionantes e inéditas: pela primeira vez, o palanque estava mais cheio do que a rua. Fato histórico”.

A deputada Carla Zambeli zoou ainda mais: comparando a foto das duas manifestações: “Eu fui”, “Eu ri”.

Post de Carla Zambeli na internet
Post de Carla Zambeli na internet Redes Sociais/Reprodução

Este colunista não pode reproduzir o comentário de Jair Bolsonaro porque é bloqueado pelo presidente, mas também houve brincadeira por lá.

Apesar de toda rejeição a Bolsonaro, crescendo vertiginosamente, e mesmo sabendo que as manifestações de ontem não contaram com a parcela mais forte da oposição, o PT, e sim com uma terceira via desorganizada, o importante para os bolsonaristas é a narrativa, as fakenews.

E, essas, elas conseguiram. A comparação das fotos será usada por bastante tempo. Podem apostar.

Continua após a publicidade
Publicidade