Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula desiste de ter Haddad como testemunha na Lava Jato

Após confirmação do nome do ex-prefeito como vice na chapa do petista, defesa do ex-presidente comunicou decisão a Moro; ele deporia na próxima quinta-feira

Por Da Redação Atualizado em 7 ago 2018, 15h23 - Publicado em 7 ago 2018, 14h38

Depois da indicação do ex-prefeito Fernando Haddad como candidato a vice-presidente na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o petista desistiu de tê-lo como sua testemunha de defesa na Operação Lava Jato. Haddad prestaria depoimento na próxima quinta-feira, 9, na ação em que Lula é acusado de receber 1 milhão de reais em propina de empreiteiras por meio de obras no sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado por ele e sua família.

A desistência foi comunicada ao juiz federal Sergio Moro nesta segunda-feira 6. Os defensores do ex-presidente disseram que, além de vice de Lula, Haddad passou a integrar a defesa dele — condição que tem permitido ao ex-prefeito paulistano visitar o companheiro de chapa na cadeia, em Curitiba.

“Diante disso, vem o Peticionário desistir da oitiva de Fernando Haddad, assumindo esta Defesa, em caso de homologação por este Juízo, o compromisso de comunicá-lo sobre a desnecessidade de seu comparecimento”, informa a defesa.

Condenado em segunda instância na Lava Jato, no caso do tríplex do Guarujá, Lula está enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Mesmo assim, a chapa com o nome dele e de Fernando Haddad será registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o próximo dia 15 de agosto. Caso o TSE barre a candidatura do ex-presidente, Haddad assumirá a candidatura petista à Presidência e terá a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice.

Continua após a publicidade

Publicidade