Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Holofote Por Silvio Navarro Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Líder do MST chama Moro de ‘merdinha’

Stédile xingou o juiz da Lava Jato durante ato com Lula no Maranhão

Por Silvio Navarro 7 set 2017, 13h38

João Pedro Stédile, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), chamou o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, de “merdinha” e “bundão”. Stédile, que já prometeu provocar o caos nas ruas do país se Lula for preso — o petista será ouvido por Moro no próximo dia 13 –, discursava durante o encerramento da caravana de Lula, nesta quarta-feira, no Maranhão, ao lado de autoridades como o governador do estado, Flávio Dino (PCdoB).

O nome de Stédile também passou pelo radar da Lava Jato: numa conversa gravada entregue à Procuradoria-Geral da República, o empresário Joesley Batista relata ao deputado Rocha Loures (PMDB-PR), aquele flagrado em disparada com uma mala de dinheiro, ter recebido um pedido do ex-presidente Lula para conversar com o líder do MST no começo deste ano. Segue o conteúdo do diálogo:

“Ele me ligou esses dias e pediu para atender os sem-terra (…) Tô (ele, Lula) aqui com o Stédile, não sei o quê, ele precisa falar com você”, disse o petista. O empresário assentiu: “Tá bom, presidente, manda ele vir aqui. Eu atendo ele, tá bom?’.

O que será que o líder dos sem-terra queria tratar com um dos mais ricos empresários do país, símbolo da “elite latifundiária” que o MST demoniza?

 

Continua após a publicidade
Publicidade