Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

PT fracassa em tirar a pá dos coveiros de Dilma

Aceita (a morte do governo) que dói menos, ok?

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 30 jul 2020, 22h54 - Publicado em 25 abr 2016, 21h10
lindbergh

Lindbergh Farias (PT-RJ): mimimimimimimimimi

O PT tentou mais uma vez retardar o velório do governo de Dilma Rousseff no Senado recorrendo ao teatro de sempre.

Depois de muito mimimi, no entanto, Renan Calheiros negou o pedido petista de suspensão de julgamento e declarou eleita a comissão especial que vai analisar a denúncia de crime de responsabilidade.

A relatoria de Antônio Anastasia (PSDB-MG), também contestada pelo PT, ficou para ser decidida pela comissão eleita, assim como a presidência de Raimundo Lira (PMDB-PB). A primeira reunião está agendada para as 10 horas desta terça-feira.

Dos 21 titulares indicados, apenas cinco são contrários ao impeachment: os senadores petistas Lindbergh Farias (RJ), Gleisi Hoffmann (PR) e José Pimentel (CE) e os aliados Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Telmário Mota (PDT-RR).

Comentei em tempo real no Twitter a sessão desta segunda, na qual, conforme o esperado, não restou ao PT mais do que espernear.

Eis as tuitadas:

– Álvaro Dias (PV-PR): “PT deveria agradecer a Cunha” por ter acolhido só um pedido de impeachment e rejeitado quase 50 que citavam a corrupção.

– Ataídes Oliveira (PSDB-TO): “Espero que o senador Lindbergh volte à universidade e conclua um curso superior para entender” o crime de Dilma.

– Governistas tentam retardar trâmite no Senado citando Marco Aurélio sobre impeachment de Temer, mas ministro 247 pregou autonomia dos processos.

– Governistas querem que processo contra Dilma tramite junto com processo contra Temer e pregam respeito ao ministro que decidiu CONTRA a união.

– Marco Aurélio determinou abertura de processo de impeachment contra Temer em uma decisão, mas decidiu em outra que “descabe” uni-lo ao de Dilma.

– Senadores gastam tempo refutando questão de ordem que até o PT sabe que não tem sentido algum. “Busca apenas procrastinar”, como diz Aécio.

– Renan Calheiros não tem a menor pressa para encerrar a questão de ordem governista que ignora decisão do próprio ministro que cita. Bocejos.

– Caiado (DEM-GO) já leu duas vezes decisão de Marco Aurélio: “descabe” paralisação do processo contra Dilma para abertura de processo contra Temer.

– Câmara recorreu ao STF contra liminar de Marco Aurélio p/ abertura de processo contra Temer. Ela não foi avalizada pela Corte mas PT ignora.

– Renan Calheiros declara eleita a chapa da comissão especial do impeachment proposta pelos líderes partidários.

– Renan Calheiros, depois de muito esperneio do PT, encerra a discussão: “A questão de ordem não merece prosperar.” Jura?…

Continua após a publicidade

– Renan Calheiros afirma que tampouco procede a alegação de “vingança” de Eduardo Cunha lembrando que 367 deputados autorizaram o impeachment.

– Raimundo Lira (PMDB-PB): “Tomei a decisão salomônica de instalar a comissão (especial do impeachment) amanhã (terça) às 10 horas”.

– Delator Pieruccini disse que entregou propina de R$ 1 milhão de Youssef à campanha de Gleisi Hoffmann que hoje esperneia contra impeachment.

– Como esperado, PT esperneia contra indicação de Antonio Anastasia (PSDB-MG) para relator da comissão do impeachment no Senado. Mais mimimi.

– Lindbergh chama de “provocação” pôr relator do PSDB do “derrotado Aécio”, que se recusa a polemizar para não lhe dar “dimensão que não tem”.

– Aloysio Nunes (PSDB-SP) responde ao esperneio do PT contra o relator: “Eles têm medo não é da parcialidade do Anastasia, é da competência.”

– Ana Amélia (PP-RS) diz que Anastasia, como professor de direito administrativo, é o mais preparado e que “juris esperneandi” do PT é normal.

– Rose de Freitas (PMDB-ES) encerra mimimi dizendo que relatoria é assunto a ser decidido pela comissão eleita nesta segunda-feira no Senado.

– Rose também mostrou que composição da comissão feita por indicação dos blocos partidários havia sido definida pelos líderes. Não adianta chorar.

– Lindbergh: “Será que próximo ministro da Justiça vai ter interferência de Cunha?” Como se o último não tivesse a de Lula para melar Lava Jato.

– Lindbergh diz que “New York Times não é jornal de esquerda, não, é jornal conservador”. Os americanos cairiam na gargalhada.

– Lindbergh mente dizendo que imprensa mundial chama impeachment de “golpe”. Nem veículos esquerdistas como NYT e The Atlantic caíram nessa.

– Matérias de NYT e Atlantic são descritivas e incluem as críticas feita pela oposição às bobagens de Dilma, como se pode ver aqui e aqui.

– Magno Malta (PR-ES): “Não vi ninguém aqui falar da cusparada de Jean Wyllys. Imagine se fosse o contrário: Bolsonaro cuspindo nele.” Pois é.

– Magno Malta (PR-ES) cobra de senadoras governistas que sempre posam de defensoras de mulheres a condenação da cusparada de Zé de Abreu.

– Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) foi principal alvo das críticas de Magno Malta. Comunistas sempre se calam diante das atrocidades dos aliados.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade