Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Desistência de Ribeiro Dantas é vitória da Lava Jato no STJ

Nomeado por Dilma, ministro fracassou em libertar Marcelo Odebrecht

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 30 jul 2020, 23h50 - Publicado em 17 dez 2015, 12h06
posse min marcelo navarro ribeiro dantas

Em sua posse, Ribeiro Dantas recebeu o carinho de Ricardo Lewandowski, observado pelo padrinho Francisco Falcão e pelo apoiador Renan Calheiros

Mais uma vez, valeu a pressão da sociedade.

Marcelo Navarro Ribeiro Dantas desistiu de relatar processos da Lava Jato no STJ, informa a Época.

O ministro ainda tentou se justificar pela tentativa fracassada de libertar comparsas do PT como Marcelo Odebrecht.

“A colegas, Ribeiro Dantas afirmou que seus votos pela soltura de investigados ou pela adoção de medidas menos restritivas estavam baseados em sua convicção – e não em pressão do governo ou de empreiteiras investigadas na Lava Jato.”

E por que diabos o governo precisaria pressionar o segundo da lista tríplice da categoria se ele foi nomeado por Dilma justamente por causa de sua “convicção”?

Continua após a publicidade

Felizmente, o presidente da Quinta Turma, Felix Fischer, assume a vaga de Dantas.

Fischer foi o ministro que negou ao advogado de Odebrecht pedido de palavra para “esclarecimento” em meio aos 4 votos contrários na terça-feira (15) e ainda o criticou por tentar falar durante cada um:

“Quando o senhor faz sustentação oral, a gente não interrompe”, disse.

A Lava Jato, decerto, está em melhores mãos.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade