Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

A sujeira de Dilma e Lula só aumenta. Vale tudo pela impunidade

Vem pra rua!

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 00h18 - Publicado em 16 out 2015, 14h49

lula-dilma-e-renan-500x331

– Ainda estou me recuperando da gripe STF. Uma intromissão abusiva no meu nariz, que travou o meu rito de trabalho nesta semana. Mas não me impediu de acolher notícias em tuitadas.

– Folha: Marco Aurélio Mello, do STF, defende renúncia coletiva de Dilma, Temer e Cunha. Eu apoio essa ideia. Incluiria Renan, Teori, Rosa Weber, Dias Toffoli, Luciana Lóssio e tutti quanti.

– Falar “como cidadão e em uma perspectiva utópica, já que seria algo impensável para os atuais detentores dos poderes” é fácil, Marco Aurélio. Quero ver endossar o impeachment.

– Polícia Federal prendeu um secretário-executivo do extinto Ministério da Pesca, no qual identificou propinas de até R$ 100 mil. O governo Dilma fisga que é uma beleza.

– Marcelo Odebrecht será interrogado em 28 de outubro pelo juiz federal Sérgio Moro. Deveria ter transmissão ao vivo e perguntas dos internautas.

– Valor: “Lula obteve praticamente tudo o que pediu a Dilma, inclusive a mudança no discurso da presidente. Falta apenas a saída de Joaquim Levy, fato que o PT já dá como certo.” Adeus, Levy.

– Folha: “Lula já vinha reclamando da atuação de Levy no Ministério da Fazenda por considerar que o ministro só faz acenos ao mercado, o que tem desagrado a militância do partido.”

Como escrevi em dezembro de 2014:

Como escrevi

– Folha: “Segundo presentes à reunião, os deputados disseram ao ex-presidente que vão passar a criticar Levy em público e a defender mudanças na condução da economia, para que, de acordo com eles, o Brasil ‘saia da agenda do ajuste’”. O ajuste acabou antes de começar. A CPMF segue o mesmo caminho. O Brasil vai quebrar “3 vezes”, como Dilma acusava FHC de ter feito?

– Globo: Lula pede firmeza à bancada do PT contra impeachment. Firmeza = mentiras, incoerências, falta de ética, o diabo e qualquer coisa.

– Apesar dos apelos de Lula, correntes petistas seguem defendendo posição contra Cunha. O Brahma já não tem moral nem no PT.

– Lula negou que articula movimento para salvar Cunha. Assim como negou a existência do mensalão.

– Aécio sinaliza que PSDB não assinará denúncia contra Cunha feita pelo PSOL, linha auxiliar do PT que não quer afastar Dilma. Leu meu Blog.

– Sílvio Torres (PSDB-SP), segundo a Folha: “O processo de impeacheament, se tiver respaldo jurídico e político, seguirá curso próprio. A agenda da oposição não pode depender das reduzidas chances de sobrevida de Eduardo Cunha.” Verdade. Mas tampouco deve antecipar seu fim.

– “É preciso orientar as bancadas no sentido de afastamento e condenação a todos os denunciados nos escândalos sob investigação, cujas culpas tenham sido comprovadas”, escreve Torres, sem fazer menção a Cunha. É o discurso certo.

Continua após a publicidade

– Estadão: Com ajuda de Renan, governo consegue adiar análise de parecer do TCU sobre contas. É nojento o que Renan faz para acobertar Dilma.

– Renan é tão subserviente a Dilma que é inevitável suspeitar que ele recebe em troca proteção contra investigações.

– É cada vez mais sujo o jogo do governo Dilma e de seus esbirros em Conselho de Ética, Senado, PGR, STF, TSE etc. Vale tudo pela impunidade.

– Conselho de Ética já está desmoralizado antes da cassação de Cunha. Todo mundo oferece e conta votos dos membros antes das análises da ação.

– Oposição adiou entrega do novo pedido de impeachment de Dilma para terça. Repórteres têm tempo para bolar mais perguntas cretinas sobre Cunha.

– As epígrafes do novo pedido de impeachment já dizem tudo.

Epígrafes impeachment

– Vem pra rua na segunda-feira em SP. É um dever cívico, uma responsabilidade moral.

Vem Pra Rua

– Jornal Nacional (assista AQUI):

“Baiano citou o nome do ex-presidente Lula. Baiano contou que estava trabalhando para que a empresa OSX participasse de contratos da Sete Brasil com a Petrobras para exploração do pré-sal. Para isso, ele disse que pediu ajuda ao advogado José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

Segundo Baiano, o próprio Lula teria participado de reuniões com o presidente da Sete Brasil para que a OSX fosse chamada para o negócio. As tratativas não foram adiante, mas, mesmo assim, Baiano disse que Bumlai cobrou uma comissão dele: R$ 3 milhões, que Bumlai disse que seria para pagar uma nora de Lula que tinha uma dívida com uma parcela de um imóvel.

No depoimento, Baiano disse que repassou  R$ 2 milhões através de contratos falsos de aluguel de equipamentos de uma empresa de Bumlai.”

VEJA: O pecuarista José Carlos Bumlai, amigão do Lula, foi acusado por dois delatores de ter acertado o pagamento, feito pelo Grupo Schahin, de 5 milhões de dólares em propina para Nestor Cerveró e dois ex-gerentes da Petrobras, em troca de contrato de operação do navio-sonda Vitória 10.000. A Operação Lava Jato está cada vez mais perto do Brahma.

– Em tempo: Parabéns a Olavo de Carvalho pelo Dia do Professor. Ninguém ensinou tantos brasileiros a seguir suas vocações quanto o autor do ‘Mínimo‘.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade