Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Teoria Geral da Corrupção (2)

“Criam-se nichos de poder na estrutura do Estado, invisíveis para a sociedade, e que apela à microinfluência, ao microfisiologismo, à microamizade em um determinado nicho, para fazer transitar suas relações, o que vai corroendo a eficácia do Estado”. Tarso Genro, microgovernador, microteórico e micropoeta onanista, confessando em dilmês arcaico que a roubalheira anda correndo solta.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h17 - Publicado em 26 jul 2011, 17h05

“Criam-se nichos de poder na estrutura do Estado, invisíveis para a sociedade, e que apela à microinfluência, ao microfisiologismo, à microamizade em um determinado nicho, para fazer transitar suas relações, o que vai corroendo a eficácia do Estado”.

Tarso Genro, microgovernador, microteórico e micropoeta onanista, confessando em dilmês arcaico que a roubalheira anda correndo solta.

Publicidade