Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Silêncio caro

“Eu morro, mas não dou nomes.” Roque Barbiere, deputado estadual do PTB de São Paulo, que denunciou a existência do balcão de compra e venda de emendas parlamentares na Assembleia Legislativa, avisando que prefere morrer a devolver o que ganhou para não abrir a caixa preta.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 10h30 - Publicado em 12 out 2011, 04h31

“Eu morro, mas não dou nomes.”

Roque Barbiere, deputado estadual do PTB de São Paulo, que denunciou a existência do balcão de compra e venda de emendas parlamentares na Assembleia Legislativa, avisando que prefere morrer a devolver o que ganhou para não abrir a caixa preta.

Publicidade