Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Nada de mais

Wagner não dá importância ao preço dos brindes que recebe para facilitar negócios

Por Augusto Nunes - 11 jan 2017, 22h17

15555363_1340122709373827_746307972_o

Dezembro

“Eu achei uma cretinice dele. Se eu fiz meu aniversário e ele me deu de presente uma garrafa de vinho, uma gravata, um relógio ou uma cesta de natal, eu não vou ficar perguntando ao cara quanto custou”. (Jaques Wagner, sobre a delação de Cláudio Melo Filho, que confessou ter amansado com presentes de grife o ex-ministro de Lula e Dilma, caprichando na pose de quem acha muito natural ganhar do vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, por exemplo, um relógio de US$ 20.000)

Publicidade