Clique e assine com até 92% de desconto
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Falta parafuso

Celso Amorim estabelece uma linha divisória entre democracia e ditadura sem revelar onde fica

Por Augusto Nunes 14 dez 2018, 13h46

No momento, o país exige uma frente ampla democrática em que a linha divisória vai ter que se deslocar um pouco para a direita porque, se não, nós não sobreviveremos”. (Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, na Conferência Internacional em Defesa da Democracia, promovida pelo PT, estabelecendo uma linha divisória que não sabe onde fica)

Publicidade