Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

#SanatórioGeral: Amante esperta

Gleisi garante que Lula e Dilma trataram as instituições e os cofres públicos com o mesmo respeito devotado à Petrobras

“Com o PT no governo, instituições eram respeitadas e independentes, conquistaram estrutura e liberdade necessárias para atuar em defesa do cidadão e no combate a crimes. O povo sabe que o país estava muito melhor e que Jair Bolsonaro é o retrocesso civilizatório”. (Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT, conhecida pelo codinome Amante no Departamento de Propinas da Odebrecht, no Twitter, garantindo que Lula e Dilma trataram as instituições e o dinheiro dos pagadores de impostos com o mesmo respeito devotado aos cofres da Petrobras)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Geraldo Pereira

    No governo PTralha as instituições foram aviltadas ao extremo. Não houve uma estatal que não foi saqueada a fundo.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Por isto que votaram em Bolsonaro. A certeza que estava melhor. Pode?

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    Principalmente Haddad na prefeitura de São Paulo.

    Curtir

  4. Alcides Silva

    Antigamente, muito antigamente, a coluna do Augusto Nunes em Veja era das melhores do jornalismo brasileiro. De uns tempo para cá fica transcrevendo as bobagens, fanfarronice e doidice da petezada, em cima das quais faz comentários telegráficos. Cadê o brilho dos grandes textos de antigamente? Preguiça ou exigência do editor?

    Curtir