Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ricardo Lewandowski entra para a história com a conquista do título de HSV de 2012

A eleição do Homem sem Visão de 2012 foi marcada pela quebra de recordes aparentemente insuperáveis. A votação da enquete, por exemplo, mobilizou  12.891 leitores-eleitores, mais que o dobro dos 5.441 de 2011. O campeão Ricardo Lewandowski conquistou o título de HSV do Ano com 6.921 votos ─ quase seis vezes mais que os 1.126 […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 18 fev 2017, 10h05 - Publicado em 17 dez 2012, 19h40

A eleição do Homem sem Visão de 2012 foi marcada pela quebra de recordes aparentemente insuperáveis. A votação da enquete, por exemplo, mobilizou  12.891 leitores-eleitores, mais que o dobro dos 5.441 de 2011. O campeão Ricardo Lewandowski conquistou o título de HSV do Ano com 6.921 votos ─ quase seis vezes mais que os 1.126 que garantiram a vória de Márcio Thomaz Bastos na finalíssima do ano passado. MTB conseguiu 21% do eleitorado. Lewandowski atingiu impressionantes 54%.

Emocionado, o revisor do processo do mensalão dedicou o triunfo à ex-primeira-dama Marisa Letícia. “Isto vai para a minha querida vizinha, amiga da minha mãe e madrinha”, disse exibindo a medalha de ouro. Ainda desfrutando do direito de ir e vir, José Dirceu, José Genoino e Delubio Soares aplaudiram o ministro da defesa dos mensaleiros sentados na fila do gargarejo no trecho do discurso em que Lewandowski reconheceu que a absolvição da trinca contribuiu decisivamente para o histórico desempenho na finalíssima de 2012.

A medalha de prata obtida por Rui Falcão (11% do total de votos) transformou o presidente do PT em forte candidato ao título de 2013. “Se eu tivesse lançado um pouco antes a campanha do MEXEU COM LULA, MEXEU COMIGO, daria uma surra de relho no companheiro Lewandowski”, disse o vice-campeão. “Mas peço à militância que já se mobilize para me eleger no ano que vem”.

Continua após a publicidade

A acirrada disputa da medalha de bronze terminou com a vitória de José de Abreu, que teve uma vantagem de 8 votos sobre José Eduardo Cardozo e de 44 sobre Paulo Henrique Amorim. Os três conseguiram 9% do total. Também participaram da enquete Dias Toffoli (7%), Cândido Vaccarezza (1%) e Ana Arraes, lanterninha também com 1% dos votos.

Lewandowski entrou para a história como o quarto integrante da galeria onde sorriem para a posteridade os retratos de Dilma Rousseff (HSV de 2009), Franklin Martins (HSV de 2010) e Márcio Thomaz Bastos (HSV de 2011). Parabéns, ministro! Parabéns, leitores-eleitores! Mais uma vez, venceu o pior!

Publicidade