Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No dia em que a herdeira dos gigolôs da bola anunciou a consumação do roubo, o confronto entre o exército da selva e a PM piorou o que já era um programa de índio

Atualizado às 10h10 Até os tufos de grama dos estádios superfaturados sabiam que a Copa do Mundo tem tudo para virar um tremendo programa de índio. Mas nem o mais finório dos cartolas poderia imaginar que, nesta terça-feira, os antigos donos da terra conseguiriam piorar o que já parecia exemplarmente ruim. Como informa o site […]

Atualizado às 10h10

Foro: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Até os tufos de grama dos estádios superfaturados sabiam que a Copa do Mundo tem tudo para virar um tremendo programa de índio. Mas nem o mais finório dos cartolas poderia imaginar que, nesta terça-feira, os antigos donos da terra conseguiriam piorar o que já parecia exemplarmente ruim. Como informa o site de VEJA, a proeza foi consumada pelo inverossímil duelo que opôs, nas cercanias do Estádio Mané Garrincha, uma tropa de 400 índios a um pelotão formado por 500 integrantes da PM de Brasília.

Segundo os caciques de uma certa Mobilização Nacional Indígena, os combatentes recrutados em 100 tribos distintas pretendiam apenas “entregar uma taça de sangue” a algum figurão do governo federal, num ato de protesto contra mortes de caciques atribuídas a policiais. Os planos mudaram quando os guerreiros que misturavam cocares com tênis ou saiotes típicos com calças jeans toparam com o bando de civis que marchavam sobre uma das arenas mais caras do mundo para outra manifestação contra a gastança da Copa.

Para impedir que os inimigos se aproximassem do local onde estava exposta à visitação pública a taça que será entregue ao vencedor do certame, soldados a cavalo e índios pintados com as tintas da guerra protagonizaram a versão brasileiríssima de um espetáculo que só pode ser visto em velhos filmes de faroestes ou na Disneyworld. Com uma diferença essencial: eram reais tanto as bombas de gás lacrimogêneo e as balas de borracha usadas pela PM quanto os arcos e flechas sobraçados pela infantaria da selva. No Twitter, a página do Conselho Indigenista Missionário garantiu que três índios foram feridos. Uma foto exibida pela PM atesta que pelo menos um fardado foi atingido por uma flechada.

As imagens do conflito, transmitido ao vivo por emissoras de TV e noticiado com merecidíssimo destaque pela imprensa internacional, vão exigir acrobacias retóricas especialmente ousadas dos espertalhões que miraram nas urnas e acertaram o próprio pé. Principal responsável pela transformação do Brasil em província provisória da Fifa, Lula logo estará recitando mais uma vigarice panglossiana. Talvez enxergue no episódio uma prova contundente de que, ao contrário do que ocorreu nos Estados Unidos, aqui os índios são uma espécie em expansão. Talvez prefira jurar que tudo não passou de uma inventiva homenagem a Garrincha, o mais famoso descendente de índios da história do futebol.

Se os caçadores de votos são forçados a correr atrás do prejuízo, os mais notórios caçadores de dólares já dormem em paz. “O que tinha que ser gasto, roubado, já foi”, informou há poucas horas Joana Havelange. Eis aí o que se pode qualificar de “fonte bem informada”. Mais que integrante do comitê local da Copa, Joana é filha de Ricardo Teixeira, que hoje gasta em Miami o que embolsou enquanto presidiu a CBF, e neta de João Havelange, o ex-chefão da Fifa que transformou a dona do futebol mundial na Casa da Moeda dos Supercartolas. Esses se afastaram da cena do crime antes da chegada do camburão.

Continuam em ação os que, além de muito dinheiro, querem ganhar a eleição. De olho na divisão do produto do roubo, podem perder a chance de escapar. Eles nunca estiveram tão perto de cair fora do poder.

Foto: Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados

Foto: Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    paco

    Caro paco, as normas para publicação de comentários no blog não aceitam textos escritos somente em maiúsculas. Confira as regras no link http://wp.me/pJJki-3jS5. Abraços, Branca Nunes

    Curtir

  2. Comentado por:

    Gomes

    Adorava ver esses “índios” pegar a CEITA de criminosos do PT, pegavam no Lula, na Dilma, no Cardoso, no Genuino, no Dirceu, enfim TODOS… amarra-los flecha-los e depois pegarem-lhes fogo como faziam os seus antepassados … Talvez dessa maneira o Brasil ficaria livre desses demônios do mal que estão matando o nosso povo e nação… FORA PT, FORA OS CRIMINOSOS SOCIALISTAS/COMUNISTAS …

    Curtir

  3. Comentado por:

    pedrao

    Epa! Esse filme poderia dar um “Oscar” para o diretor do PT ,o gilbertinho!´
    É o primeiro faroeste em que os índios encurralam a cavalaria!
    Com flechas verdadeiras!
    Uau! Chamem o Bufallo lulla Bill!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Nelson Marchetto (77)

    Pois é caro Augusto, e a “mocinha” aparentemente instalada em um “emprego” fixo para não caracterizar “roubo” como os de seu “paizinho”, tem o “modesto” salário de R$100.000 dentro do COL e os índios aí estão coberto de razão em defender-se, e a “taça” realmente espelha o “sangue” dos brasileiros e de seus escorchantes impostos pagos e roubados pela fifa e pelo “governo” do pt. Esperamos que em 2015 estes índios se juntem a nós e ajudem a expulsar todos estes corruptos e seus agregados!!!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Cristina

    OLha a que ponto chegamos!!!Uma pequena amostra é o “indio”(???)Babau de itabuna,expulsando,tocaiando e assassinando trabalhadores rurais!Essa é a qualidade desses “índios” de araque!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Carlos

    Na infancia sempre gostei de um bom faroeste.
    Pena nao estar em Brasilia para assistir ao vivo e a cores A Revolta dos Apaches, ou melhor, O Desespero dos Tupiniquins. Apesar da inferioridade numerica e belica o resultado do embate, por ora, e 1×0 para os Tupiniquins.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Markito-Pi

    Claro que meu comentário anterior é só o ensaio, pois defendo com unhas e dentes a emancipação dos índios e o fim desta farsa de cretinos andarem procurando quilombolas até n na selva amazonica .Fim das mordomias. Quanto ao Copo, que o idiota Lula tanto ama, achando que é marido da Copa torço para que nem comece. Se começar, passarei a mentir que a partir se hoje,por 17 dias, direi que nasci em Zagreb e serei fervoroso torcedor de minha pátria.Depois mentirei dizendo que nasci em Tijuana,etc. Que importancia têem estas mentirinhas futebolisticas diante de um Pac 1, por exemplo?

    Curtir

  8. Comentado por:

    antony de molay

    Enquanto forem apenas os índios, quilombolas, gays, lésbicas, travestis, teremos apenas personagens pitorescos e presepadas dignas do Brancaleone, mas há riscos reais de gente perigosa de verdade. A segurança do Brasil não está apta a enfrentar situações de extrema crise com reféns, bombas e atentados, simplesmente porque qualquer tipo mimimante treinado será capaz de passar desapercebido por aqui um paquistanês no nordeste passa despercebido sem nenhum problema. Um atentado grave por aqui não pode ser descartado.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Impunidade

    É flechada de todo lado:O que tinha que ser roubado já foi?
    http://www.alertatotal.net/2014/05/efeito-do-medinho-grandes-advogados-que.html

    Curtir

  10. Comentado por:

    Terezinha

    Eta Brasil sureal, né? Só discordo da herdeira do clã ( ou seria da máfia) da bola, sra. Havelange, dizer que o que tinha que roubar já foi roubado. Ainda há licitações para terminar e urbanizar os estádios e as obras do “legado”. A Via Engenharia ganhou uma de 350 milhões para “urbanizar” os arredores do Mané Garrincha, acreditam? Eta graminha que vai sair cara.

    Curtir