Assine VEJA por R$2,00/semana
VEJA 55 ANOS

Luma de Oliveira: a força da beleza no carnaval

Luma de Oliveira é uma das eternas musas do carnaval que escolheram deixar a folia de lado. A ex-modelo desfilou de 1987 a 2009 pela Portela, finalizando sua participação na avenida como rainha de bateria da maior campeã do Rio de Janeiro. A sua trajetória causou tanto furor que foi capa de VEJA em 17 de fevereiro de 1988

Por Natália Hinoue
8 fev 2024, 14h00
Continua após publicidade

TBT | Enquanto muitas musas se preparam para o Carnaval 2024, em rotinas de exercícios pesados, outras que já brilharam na Avenida fogem da folia. Ainda assim, foram tão emblemáticas que volta e meia seus nomes surgem como possibilidade de retorno à festa, como aconteceu com Luma de Oliveira no início deste ano, quando apareceu na quadra da Estação Primeira de Mangueira. Houve quem achasse que era seu retorno ao samba. Mas não.

Sempre aguardada pelas arquibancadas, Luma desfilou de 1987 a 2009 pela Portela. Ela começou em cima de alegorias e depois se tornou rainha da bateria, inclusive, uma rainha icônica. A sua trajetória causou tanto furor que a levou à capa de VEJA em 17 de fevereiro de 1988.

“O triunfo carnavalesco de Luma, uma fluminense de 23 anos que nasceu em Nova Friburgo e mora em Niterói, surgiu de uma mistura não planejada de correria, senso de oportunidade, gosto pelo samba e talento — além, é claro, de uma beleza que se impõe aos olhos com a mesma retumbância com que a bateria de uma escola de samba atinge os ouvidos”, iniciava o especial de oito páginas que contava a trajetória da ex-modelo no samba, mostrava sua rotina de treinos para o carnaval, fotos de arquivo pessoal e até depoimentos de mulheres que foram inspiradas por ela.

Hoje, com 59 anos, Luma de Oliveira é uma das eternas musas do carnaval que escolheram deixar a folia de lado. “Não vou desfilar mais. Já expliquei que é sábio sair um pouquinho antes. Sou muito atenta. Dava pra desfilar mais dois ou três anos, mas algo me disse: ‘fecha esse carnaval na Portela’. Foi a primeira escola que decidi sair em ala e fechei como rainha de bateria, o universo conspirou”, disse em recente entrevista. Hoje em dia Luma é vista acompanhando os desfiles de uma frisa particular, longe do burburinho.

Saiba como está a vida de outros ícones do carnaval brasileiro na coluna VEJA Gente.

Todas as quintas-feiras você, leitor, poderá conferir uma edição antiga no nosso TBT e ainda consultá-la na íntegra na home do nosso site.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.