Tarja do Tema Campeonato Brasileiro 2011

Futebol

Corinthians é campeão brasileiro pela quinta vez

Time empatou sem gols com Palmeiras; Vasco e Flamengo ficaram no 1 a 1

  • Torcida do Corinthians incentiva o time, durante partida contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro - 22/05/2011

    Eduardo Quadros/Fotoarena

  • William, do Corinthians, durante partida contra  Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro - 22/05/2011

    Danilo Augusto Jr./Fotoarena

  • Edenilson, do Corinthians, disputa bola com Willians, do Flamengo, durante partida pelo Campeonato Brasileiro - 05/06/2011

    Celso Pupo/Fotoarena

  • Júlio Cesar, do Corinthians, defende bola durante partida contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro - 05/06/2011

    Celso Pupo/Fotoarena

  • William, do Corinthians, disputa bola durante partida contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro - 12/06/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Liedson, do Corinthians, disputa bola com Bruno, do São Paulo, durante partida pelo Campeonato Brasileiro - 26/06/2011

    Rodrigo Coca/Fotoarena

  • Edenilson, do Corinthians, durante lance em partida contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro - 29/06/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Willian, do Corinthians, comemora gol contra Internacional, em partida pelo Campeonato Brasileiro - 14/07/2011

    Rodrigo Coca/Fotoarena

  • Paulinho comedora gol contra o América/MG, durante partida no estadio do Pacaembu, em São Paulo - 03/08/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Léo, do Corinthians, disputa bola com jogador do Santos, durante partida pelo Campeonato Brasileiro - 10/08/2011

    Fernando Menezes/Fotoarena

  • Paulinho comedora gol contra o Ceará, durante partida no estadio do Pacaembu, em São Paulo - 03/08/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Tite, técnico do Corinthians, durante partida pelo Campeonato Brasileiro - 14/08/2011

    Rodrigo Coca/Fotoarena

  • Paulinho, do Corinthians, e jogador do Palmeiras discutem durante partida pelo Campeonato Brasileiro - 28/08/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Goleiro Vanderlei, do Coritiba, faz defesa contra chute de jogador do Corinthians, em partida pelo Campeonato Brasileiro - 04/09/2011

    Geraldo Bubniak/Fotoarena

  • Paulinho, do Corinthians, comemora gol contra o Cruzeiro, em partida pelo Campeonato Brasileiro - 16/10/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Debaixo de chuva, Fabricio, do Altlético/PR, tenta marcar o corinthiano Adriano, em partida pelo Campeonato Brasileiro - 13/11/2011

    Daniel Augusto Jr./Fotoarena

  • Adriano, do Corinthians, durante partida contra o Atlético/GO, pelo Campeonato Brasileiro - 09/10/2011

    Léo Pinheiro/Fotoarena

  • Adriano, do Corinthians, durante partida contra o Atlético/MG, pelo Campeonato Brasileiro - 20/11/2011

    Léo Pinheiro/Fotoarena

  • Torcedores do Corinthians chegam ao estádio do Pacaembu, em São Paulo - 04/12/2011

    Nelson Antoine/Fotoarena

  • Torcedores do Corinthians chegam ao estádio do Pacaembu, em São Paulo - 04/12/2011

    Nelson Antoine/Fotoarena

  • Jogadores do Corinthians homenageiam o ex-jogador Sócrates, falecido na madrugada de hoje, em São Paulo - 04/12/2011

    Thiago Bernardes/Frame/Folhapress

  • Torcedores do Corinthians homenageiam o ex-jogador Sócrates, falecido na madrugada de hoje, em São Paulo - 04/12/2011

    Danilo Verpa/Folhapress

  • Torcedores do Corinthians homenageiam o ex-jogador Sócrates, falecido na madrugada de hoje, em São Paulo - 04/12/2011

    Léo Barrilari/Frame/Folhapress

  • Torcedores do Corinthians chegam ao estádio do Pacaembu, em São Paulo - 04/12/2011

    Léo Barrilari/Frame/Folhapress

  • Vista geral do estádio do Pacaembu, em São Paulo, durante a partida entre Corinthians e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro - 04/12/2011

    Léo Pinheiro/Fotoarena

  • Jogadores do Corinthians comemoram o título de campeão brasileiro 2011, após partida contra o Palmeiras - 04/12/2011

    Léo Pinheiro / Fotoarena

  • Willian, do Corinthians, comemora o título de campeão brasileiro 2011, após partida contra o Palmeiras - 04/12/2011

    Rahel Patrasso/Folhapress

  • Goleiro Júlio César comemora o título de campeão brasileiro 2011, após partida contra o Palmeiras - 04/12/2011

    Almeida Rocha/Folhapress

Foto 0 / 28

Ampliar Fotos

O Campeonato Brasileiro mais emocionante dos últimos anos terminou neste domingo sem as surpresas que marcaram a temporada. Favorito por depender apenas de si próprio, o Corinthians conquistou seu quinto título nacional após empatar por 0 a 0 com o Palmeiras, no Pacaembu, em São Paulo. Mesmo que perdesse o jogo, o time do Parque São Jorge seria o campeão, pois o Vasco, único com chances de tirar a taça dos corintianos, apenas empatou por 1 a 1 com o Flamengo, no estádio do Engenhão, no Rio. Para ficar com a taça, a equipe carioca precisava vencer o adversário rubro-negro e torcer por uma vitória do Palmeiras.

Depois das 38 rodadas do Brasileirão, o Corinthians terminou a competição com 71 pontos, dois a mais do que os cariocas, que ficam com o vice-campeonato. O título deste ano é o segundo Nacional seguido que o Corinthians conquista sem vencer a partida final - em 2005, quando foi campeão brasileiro pela última vez, o clube perdeu o último jogo por 3 a 2 para o Goiás.   

Apesar do final previsível, a decisão do Brasileirão 2011 teve um início emocionante, com várias homenagens ao ex-jogador Sócrates, morto neste domingo aos 57 anos. Antes do começo da partida no Pacaembu, os jogadores de Corinthians e Palmeiras se reuniram no centro do gramado e, de braços erguidos e com punhos cerrados, gesto característico do ídolo corintiano quando comemorava seus gols, prestaram um minuto de silêncio. Poucos instantes depois, Sócrates foi enterrado, em Ribeirão Preto, a 336 quilômetros de São Paulo. 

Apito inicial - O jogo no Pacaembu começou em clima de decisão. A possibilidade de definir o Brasileirão com suas próprias forças fez o Corinthians ensaiar uma pressão nos minutos iniciais. Valente, o Palmeiras resisitiu e na metade do primeiro tempo já havia conseguido equilibrar a partida. A equipe do técnico Luiz Felipe Scolari tinha como principal arma a temida bola aérea de Marcos Assunção, que a cada falta ou escanteio elevava a tensão no Pacaembu.

Assustado com a disposição do adversário, que não aspirava mais nada no campeonato, os corintianos recuaram e quase levaram o gol aos 36 minutos, quando Assunção cobrou falta na área e o chileno Valdívia, uma das principais esperanças palmeirenses, tocou para Cicinho chutar forte. A bola desviou na defesa corintiana e foi para fora, saindo muito perto da trave. No primeiro tempo, o Corinthians só conseguiu assustar o adversário no último minuto do tempo regulamentar, quando Alex fez boa jogada individual e tocou para Willian na área. Pressionado por zagueiros, antes que ele tentasse o chute caiu e pediu pênalti, mas a bola ficou com Jorge Henrique, que bateu no gol. A defesa palmeirense conseguiu desviar.

Confira os resultados da última rodada e a classifição final do Brasileirão

Disputa - Enquanto isso, no Rio, Vasco e Flamengo começaram lutando por cada metro do gramado, numa disputa que valia uma vaga na Taça Libertadores para os rubro-negros e o título nacional para os vascaínos. A partida teve um lance polêmico aos 17 minutos, quando Diego Souza, o camisa 10 do Vasco, entrou na área e foi nitidamente puxado pela camisa pelo volante flamenguista William. O time de São Januário reclamou o pênalti, a torcida cruz-maltina xingou o árbitro, mas o dono do apito, Péricles Bassols, não marcou nada.      

Pouco mais de dez minutos depois, porém, os vascaínos no Engenhão e em todo o Brasil puderam comemorar graças a Nilton e Diego Souza. O primeiro deles, ex-jogador do Corinthians, fez bela jogada de linha de fundo, driblou seu marcador e cruzou na medida para Diego Souza completar de cabeça para o fundo do gol flamenguista, aos 29 minutos da etapa inicial. Para o Vasco, a vitória sobre o Flamengo era apenas metade do que o time precisava para ser campeão. E mesmo vencendo no  Engenhão os vascaínos não esqueciam por um minuto sequer o jogo do rival pelo título, ao ponto de colocar uma televisão ao lado do banco de reservas.  

E, pela TV, os reservas e a comissão técnica do time de São Januário viram Valdívia ser expulso logo aos dois minutos do segundo tempo no Pacaembu, o que animou a torcida corintiana. Ao voltarem suas atenções para o gramado, pouco depois, algo pior para o Vasco aconteceu: Ronaldinho fez um lançamento ainda do seu próprio campo e a jogada terminou com o gol de Renato, que empatou a partida no Rio de Janeiro aos 10 minutos do segundo tempo.

Festa - O 1 a 1 no placar do Engenhão fez os corintianos vibrarem nas arquibancadas do Pacaembu. No gramado, o time alvinegro mostrava mais disposição, mas levou um susto quando, aos 36 minutos da etapa final, o palmeirense Fernandão completou cruzamento de cabeça, o goleiro Julio Cesar espalmou e no rebote, Henrique fez o gol para o Palmeiras. Mas o lance já havia sido interrompido, por impedimento de Fernandão.

A partida em São Paulo seguiu tensa até os minutos finais, com muitas faltas e expulsões. No Engenhão, o Vasco pressionava o Flamengo, que se segurava como podia em nome da vaga na Libertadores, que acabaria conquistando. O clima no Pacaembu ficou ainda mais nervoso depois que os jogadores dos dois times se estranharam e deram início a uma confusão generalizada, que só terminou depois de intervenção da polícia. Quando o jogo recomeçou, a notícia que todo corintiano esperava veio do Rio de Janeiro. O apito final soou no Engenhão e a nação corintiana comemorou pela quinta vez a conquista do campeonato mais importante do Brasil.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados