Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Vou matar todos muçulmanos’, disse motorista em Londres

Testemunhas descreveram que suspeito gritou palavras de ordem antes de ser rendido pelas pessoas que estavam próximas ao local

Algumas testemunhas do atropelamento cometido no domingo em Londres perto de uma mesquita descreveram que o suposto autor gritou que iria “matar todos os muçulmanos“, antes de rendido pelas pessoas que estavam próximas ao templo. O suposto terrorista, um homem de 48 anos que está sendo interrogado pela Polícia Metropolitana (Met), atropelou fiéis que saíam da mesquita após a reza, no norte da capital.

No incidente, dez vítimas ficaram feridas e um homem, que já estava sendo atendido no local, morreu. A Scotland Yard deve ainda estabelecer se essa morte está vinculada ao atentado, pois aparentemente essa pessoa já recebia auxílio quando o veículo começou a atropelar os pedestres.

Segundo a declaração de um homem, recolhida por meios locais, o suspeito começou a gritar “vou matar todos os muçulmanos” antes de uma avalanche de cidadãos o imobilizar no chão. Essa testemunha, Abdulrahman Saleh Alamoudi, indicou que estava junto com um grupo de fiéis que acabava de terminar de rezar e que, nesse momento, ajudava um idoso que “tinha caído”, talvez por causa do calor, quando a caminhonete do agressor se dirigiu a eles.

“Esta caminhonete veio para cima da gente. Acredito que pelo menos dez pessoas ficaram feridas e por sorte, eu consegui escapar”, afirmou. “Então, o homem saiu da caminhonete e o agarrei. Estava gritando: Vou matar todos os muçulmanos, vou matar a todos os muçulmanos. Ao mesmo tempo que ia dando murros”, relatou.

Quando conseguiram imobilizá-lo, segundo esta versão, o homem pediu que o “matassem”. Outra testemunha presencial, Abdikadar Warfa, contou como ele ajudou a deter o suspeito enquanto seus amigos socorriam novas vítimas que ficaram feridas. “Vi um homem sob a caminhonete, que estava sangrando e meu amigo me disse que era preciso levantar o veículo. Eu estava ocupado com o homem que tinha tentado escapar”, disse.

Por sua vez, Salah Alamoudi, apontou que as pessoas que contribuíram para deter o agressor esperaram “meia hora” até a chegada dos agentes e que o terrorista “era um tipo forte, um homem grande”.

Um morador do bairro de Finsbury Park, Abdul Abdullahi, que passou pela mesquita, falou de “uma sensação de confusão” e disse que viu “gente jogada no chão” enquanto o agressor “parecia indiferente”.

(com agência EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tadeu Passarelli

    Ódio, de onde vem?

    Curtir

  2. Uma resposta triste, mas demorou. Quanta tragedia para os ingleses!

    Curtir

  3. Adriano Titonelli

    Previsível…

    Curtir

  4. Luiz Carlos Toledo

    Será que algum idiota é capaz de pensar que o fato de um maluco matar inocentes por vingança seria capaz de mudar um milímetro na disposição dos fanáticos terroristas continuarem fazendo atentados? Um terrorista muçulmano acredita que a morte durante a “guerra santa” é o caminho mais rápido para o paraíso.

    Curtir

  5. persianasflaci.blogspot.com

    Tem que exterminar esses terroristas …

    Curtir

  6. Guilherme Silva

    “Ataques de terrorismo são parte integrante de viver em uma grande cidade.” Sadiq Khan, o prefeito muçulmano de Londres.

    Curtir

  7. Marcos de Almeida Lima

    Hum… sei
    Agora: Todo mundo “Je sui muçul”.

    Curtir

  8. engraçado como quando o ato é praticado por um europeu, ele é prontamente classificado como “terrorista” e os muçulmanos são chamados de “fiéis”

    Curtir

  9. Rui Lourenço

    Quem semeia ventos, colhe tempestades… Na realidade, me espanta a demora no início do terrorismo contra os muçulmanos. É lamentável, mas é inevitável.

    Curtir

  10. João Alves Araújo Filho

    The empire strikes back…

    Curtir