Roma desiste de sediar Olimpíada de 2024: ‘Jogo acabou’

Firme oposição da prefeitura da capital italiana derrubou a candidatura. Los Angeles, Paris e Budapeste seguem na disputa

A Itália suspendeu nesta terça-feira a candidatura de Roma como sede dos Jogos Olímpicos de 2024. A capital italiana foi forçada a desistir do pleito diante da firme oposição da prefeita da cidade, Virginia Raggi. A desistência de Roma deixa apenas Los Angeles, Paris e Budapeste na disputa pela sede dos Jogos de 2024. O Comitê Olímpico Internacional (COI) escolherá a cidade anfitriã em setembro de 2017.

O presidente do Comitê Olímpico Italiano, Giovanni Malago, disse nesta terça-feira que escreveu ao COI para anunciar a decisão de “interromper a candidatura”. A carta deixa aberta uma pequena possibilidade de um renascimento da candidatura se ocorrer uma mudança no governo da cidade.

“Hoje o jogo acabou. Mas se alguém decidir que o jogo não acabou, isso não depende de nós. Mas hoje nós estamos terminando o jogo”, disse Malago à agência de notícias Associated Press após o anúncio em uma entrevista coletiva.

No mês passado, o conselho da cidade de Roma votou pela retirada do apoio à candidatura. “O comitê está oficialmente liquidado a partir de hoje. É uma grande ferida para nós. Espero que eles percebam o quão ruim é a impressão que deixaram”. O COI disse que tomou conhecimento da decisão e voltará a discutir sobre o tema. “Todas as circunstâncias e as informações que recebemos nos últimos dias demonstram claramente que se trata apenas da política italiana”, declarou o COI.

É também a segunda vez em quatro anos que uma candidatura de Roma é retirada ou suspensa. Em 2012, o então primeiro-ministro Mario Monti descartou a candidatura da cidade para os Jogos Olímpicos de 2020 por causa de preocupações financeiras.

Na esperança de recuperar a confiança do COI, Malago disse que ofereceu Milão para sediar o congresso da entidade em 2019. “Este é o primeiro passo da reabilitação da Itália após esta inaceitável interrupção”, disse Malago.

“Outra noite eu tive a oportunidade de discutir esta possibilidade com (o presidente do COI) Thomas Bach e o diretor-geral do COI, Christophe De Kepper, e há amplo apoio a esta ideia. Esta é uma maneira de virar a página e seguir em frente”, acrescentou Malago.

Embora a desistência de Roma conte com componentes políticos, a decisão é mais um sinal das dificuldades do COI de mostrar que organizar uma edição da Olimpíada é uma bênção, e não um fardo. No mês passado, uma comissão do governo da cidade de Tóquio alertou que o custo dos Jogos de 2020 pode ultrapassar os 30 bilhões de dólares (aproximadamente 96 bilhões de reais), mais de quatro vezes a estimativa inicial.

Os eleitores de Hamburgo rejeitaram a candidatura da cidade alemã para 2024 em um referendo. Em meio à falta de apoio político e da população, Boston desistiu da Olimpíada de 2020, sendo substituída por Los Angeles como a candidatura americana. Além disso, quatro cidades abandonaram a disputa para receber os Jogos de Inverno de 2022, deixando apenas dois candidatos na eleição em que Pequim superou Almaty.

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Walmir Frare

    Parabéns Roma!

    Curtir